Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os motivos para o vice-presidente do PSDB paulista apoiar Eduardo Leite

Político disse que o gaúcho é um tucano-raiz, mas aliados de Doria insinuam que apoio ocorreu por motivos menos nobres, relacionados à perda de um cargo

Por Bruno Ribeiro Atualizado em 22 out 2021, 12h23 - Publicado em 22 out 2021, 12h03

As fileiras de apoio a João Doria nas prévias do PSDB em seu principal reduto político, o Estado de São Paulo, sofreram mais uma baixa com a declaração de voto em Eduardo Leite do vice-presidente do diretório tucano paulista, Evandro Losacco. A ele, já se somam nomes como o do líder do partido na Câmara Municipal da capital, Xexéu Trípoli, e de prefeitos de cidades grandes, como Paulinho Serra, de Santo André.  Losacco anunciou com estardalhaço o apoio ao governador do Rio Grande do Sul, a quem chamou de “tucano raiz”.

Aliados de Doria, entretanto, afirmam que o anúncio estridente teve motivos menos nobres. Eles relacionam o apoio ao governador do Rio Grande do Sul a uma desavença que teve início em fevereiro. Losacco havia sido indicado para um cargo público na liderança do partido na Assembleia Legislativa, mas foi demitido pouco depois da eleição de Carlão Pignatari (PSDB) para a Presidência da casa.

Losacco nega as alegações. Ele afirma que já estava descontente com os planos do partido para o Estado que não colocavam Geraldo Alckmin como o nome para a disputa da eleição ao governo no ano que vem. Diante da certeza de que o ex-governador sairá da legenda para disputar o Palácio dos Bandeirantes por outra sigla, Losacco resolveu romper publicamente com Doria. “A minha consciência nunca esteve a venda por cargo, quem conhece a minha história no partido sabe disso. Estando ou não no cargo a minha decisão não mudaria. Me fizeram proposta de ser reconduzido e, na época, deixei bem claro que eu estarei ao lado do Geraldo Alckmin”, afirma o vice-presidente, que divulgou um manifesto de apoio a Leite nas redes sociais.

Embora tenha de lidar com anúncios de apoio ao adversário entre líderes tucanos paulistas, a equipe de Doria dá como certa a vitória do governador paulista no Estado durante as prévias. Doria tem focado sua atenção em outros Estados, e está nesta sexta, 22, na Paraíba, na quarta viagem ao Nordeste durante a campanha.

Leite tem buscado irrigar o movimento de tucanos descontentes com o governador de São Paulo no quintal paulista e esteve com correligionários da Grande São Paulo no último fim de semana.

Continua após a publicidade

Publicidade