Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mecenas do Atlético-MG, presidente da MRV doa R$ 500 mil a rival de Kalil

Rafael Menin, filho do empresário Rubens Menin, é vice-presidente do conselho deliberativo do clube, que o prefeito de Belo Horizonte já presidiu

Por João Pedroso de Campos Atualizado em 5 out 2020, 14h08 - Publicado em 5 out 2020, 13h02

Diretor-presidente da construtora MRV e vice-presidente do conselho deliberativo do Atlético-MG, o empresário Rafael Menin doou 500.000 reais à campanha do deputado estadual João Vitor Xavier (Cidadania) à prefeitura de Belo Horizonte. Xavier é o principal adversário do prefeito Alexandre Kalil, ex-presidente do Galo e favorito à reeleição na capital mineira – no último levantamento do instituto Paraná Pesquisas, feito entre 25 e 29 de setembro, Kalil aparece com 56,5% das intenções de votos, contra apenas 6,6% de Xavier.

A generosa doação de Menin, filho de Rubens Menin, um dos fundadores da MRV, é o segundo movimento ostensivo do empresário em direção ao rival do ex-presidente do Atlético – ele já havia declarado apoio a João Vitor Xavier no final de setembro, em uma postagem no Twitter.

ASSINE VEJA

O novo perfil que Bolsonaro quer para o STF Leia nesta edição: os planos do presidente para o Supremo. E mais: as profundas transformações provocadas no cotidiano pela pandemia
Clique e Assine

Os Menin são aliados do atual presidente atleticano, Sérgio Sette Câmara, apoiam sua reeleição e têm atuado como mecenas do clube mineiro na contratação de reforços para a equipe comandada pelo técnico argentino Jorge Sampaoli. Os empréstimos ao Atlético-MG, feitos nas pessoas físicas dos empresários, são em condições de pai para filho, sem cobrança de juros e correção monetária. A MRV também é parceira do clube na construção de um novo estádio, com entrega prevista para 2022.

  • Ex-aliado de Alexandre Kalil e eleito com apoio do prefeito, Sette Câmara se afastou dele e passou a ter rusgas com Kalil em função da condução do Atlético-MG. O mandatário atleticano evita se colocar como “desafeto” do prefeito, mas deixa claro em entrevistas que a relação se deteriorou. “A gente pode não estar mais tendo uma relação como já tivemos no passado, mas falar em desafeto é outra história”, disse Sette Câmara à Rádio Itatiaia na semana passada.

    Continua após a publicidade
    Publicidade