Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A mensagem de fim de ano do comandante do Exército

General Eduardo Villas Bôas gravou pronunciamento em que destaca a importância dos militares para que o Brasil supere, em 2018, a 'crise moral que o assola'

A página do Exército brasileiro no Facebook divulgou neste domingo uma mensagem de fim de ano do general Eduardo Villas Bôas, comandante das tropas. No pronunciamento, ele destaca as realizações da corporação em 2017 e ressalta a importância dos militares para que o Brasil supere no ano que vem “a crise moral que o assola”.

“Esse ano se está anunciando como um período de dificuldades materiais e políticas. Mais do que nunca, a coesão de nossa instituição será um fator primordial e contribuíra para que o Brasil supere a crise moral que o assola”, declarou o general. “Dentro de tal contexto, nosso Exército é um fator de estabilidade. Não nos afastaremos da trajetória retilínea de serviços à nação brasileira sempre alicerçados na hierarquia e na disciplina.”

Na mensagem, Villas Bôas também destacou o “sentimento de orgulho e missão cumprida” com o trabalho de seus comandados no ano que se encerra. O general citou as operações de garantia da lei e da ordem nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Amazônia, além do fim da missão de paz no Haiti e do patrulhamento da enorme fronteira do país.

Caso Mourão

Neste ano, o comandante do Exército teve trabalho com um de seus subordinados. Em setembro, o general Antonio Hamilton Mourão defendeu em uma palestra a possibilidade de uma intervenção militar caso a crise política no país não fosse solucionada. “Se não conseguirem, né, chegará a hora que nós teremos de impor uma solução”, afirmou na época. Dias depois, Villas Bôas minimizou a fala de Mourão, mas deixou claro que, “sem dúvida”, a continuidade da democracia é o caminho ideal para o Brasil: “Ditadura nunca é melhor”.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. alfredo cardoso neto

    General Vilas Boas, seu sobrenome, nos remete a pessoas de grande estatura brasileira, no desbravamento do Brasil(Irmãos Vilas Boas), brasileiros e nacionalistas acima de seu amor pela vida, tinha amor pela vida de outros. General, somos 230 milhões de seres e só dependemos do EXERCITO e das FORÇAS ARMADAS para nos defenderem( nos o POVO) Assim peço que amadurece se já não amadureceu, as palavras de MOURÃO que ecoam por nossa Patria, onde de muito a ordem foi “destituída” por uma politica desonesta e que ainda depois de tanta luta de juízes e policiais investigativos da PF/MPF, estes maus políticos ganham força por um STJ “destraido ” com a justiça e tanta luta pela honra da NAÇÂO, é desnorteada por praticas fora do contesto de ministros solidários ao crime organizado. Se não podemos nem contatar com a integridade de nossos ministros do STF, que será de nossa PATRIA, de nosso POVO. Peço pois que seus atos sejam mais duros e críticos, para que os políticos e magistrados, tenham pelo menos um pouco de receio de nossas FORÇAS ARMADAS, já que debocham de atitudes menos severas. BOM NATAL E PROSPERO ANO NOVO.
    lEMBRO SENHOR NÃO É NECESSARIA UMA INTERVENÇÃO FISICA MAS UMA INTERVENSÃO PSICOLOGICA, POIS O MEDO TAMBEM É REMEDIO.

    Curtir