Clique e assine a partir de 9,90/mês
Isabela Boscov Por Coluna Está sendo lançado, saiu faz tempo? É clássico, é curiosidade? Tanto faz: se passa em alguma tela, está valendo comentar. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

“O Animal Cordial”: um filme brasileiro na zona de desconforto

Murilo Benício, Irandhir Santos e Luciana Paes brilham na estreia surpreendente da diretora Gabriela Amaral Almeida

Por Isabela Boscov - 9 ago 2018, 19h46

Tarde da noite, cozinha quase fechando, três fregueses no restaurante – um casal arrogante e um sujeito solitário e quietão –, o dono Inácio (Murilo Benício) e a equipe em pé de guerra. Só a garçonete, Sara (Luciana Paes), está do lado de Inácio. Repentinamente, o que já ia muito mal fica bem pior: dois ladrões invadem o salão, põem todo mundo sob a mira das armas, agarram a freguesa (Camila Morgado). Mas não pense que você sabe para onde vai essa história: curta-metragista muito falada que agora estreia em longa, a diretora Gabriela Amaral Almeida tira o suspense, o slasher movie e principalmente o filme nacional à força da sua zona de conforto, partindo para um confronto cheio de rancor e de sangue entre os oito personagens presos nesse único cenário. Benício, Luciana, Camila e (como sempre) Irandhir Santos, no papel do chef Djair, estão em ponto de bala. Mas o astro aqui é mesmo o cinema de Gabriela – conciso, incisivo, original e extremamente competente.

Assista aqui o video com a resenha:

 

Publicidade