Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Os vexames do PT em ações e discursos contra impeachment

Está difícil parar de rir

Por Felipe Moura Brasil Atualizado em 30 jul 2020, 23h57 - Publicado em 4 dez 2015, 01h28
Mendes Lula Wagner

Mendes colocou em seu devido lugar os representantes do PT de Lula e Wagner

Notas e tuitadas:

– PT desistiu da ação contra impeachment no Supremo que caiu por sorteio nas mãos de Gilmar Mendes. Só quer ação se for com ministro petista, como Edson Fachin.

– Vexame 1: Gilmar Mendes negou pedido de petistas para retirar ação e rejeitou liminar. Eu não consigo parar de rir.

– Gilmar ainda mandou notificar a OAB para que examine “eventual responsabilidade disciplinar” do advogado Jonatas Moreth Mariano por “ato atentatório à dignidade da Justiça”. Grande momento.

– Vexame 2: Celso de Mello negou recurso do comunista Rubens Pereira Jr. contra impeachment porque não se pode defender direitos de outra pessoa. Terceirizar a ação para a linha auxiliar do PT não foi uma boa ideia, Dilma sapiens.

– Objetivo de ação do PT no Supremo foi, em primeiro lugar, dividir manchetes com deflagração de impeachment, na tentativa de deslegitimá-lo perante a opinião pública no momento de maior de repercussão. Mal Eduardo��Cunha acolheu o pedido e a Folha já destacou o título de Mônica Bergamo sobre a possível ação do PT por chantagem. Fundamentá-la, claro, é algo que nem passou pelas cabecinhas petistas.

– Quando o PT repete que o pedido de impeachment não tem fundamento, apenas projeta nele as suas ações contra o impeachment no STF.

– Folha: “O STF deve tomar decisões relativas ao impeachment apenas sobre questões de procedimento. Um observador diz que, se o governo quiser se salvar, tem de fazer política, e não apostar suas fichas no Judiciário.” Fazer política, no caso do governo, é comprar deputados para votar a seu favor.

– Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de 110 milhões de reais. O déficit da Dilma é de 120 BI, repito, bilhões de reais. Só para dar uma noção.

– Era uma vez um país onde a presidente acusada por 6 delatores de ter sido eleita com dinheiro roubado questiona a legitimidade do chefe da Câmara.

– Lula: “Presidente da Câmara tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil.” Brasil, repito, é como os petistas chamam o PT na hora do aperto.

– Lula também chamou de “loucura” decisão de Cunha sobre impeachment. Relembremos Lula, o louco:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=G268XdhfgfI?feature=oembed&w=500&h=375%5D

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=L-k0dzeDWvo?feature=oembed&w=500&h=375%5D

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=zHe9XN-Ewlg?feature=oembed&w=500&h=375%5D

– O deputado Mendonça Filho (DEM-PE) resumiu a questão em uma imagem:

Impeachment

– A propósito: o mesmo ministro Jaques Wagner, que agora defende Dilma contra o impeachment, foi o deputado petista que pediu o impeachment do então presidente Itamar Franco, em 1994. O motivo, claro, era infinita e pateticamente menos grave que os de hoje.

Jaques 1994

– Jaques Wagner tentou desmentir Cunha, dizendo que o deputado André Moura se reuniu só com ele, sem Dilma. André Moura (foto): “Palavra que vale é a do presidente Eduardo Cunha. O que o presidente Eduardo Cunha falou, eu confirmo.”

André Moura

– Traduzindo Jaques Wagner: Cunha é que mentiu, porque a oferta de votos em favor dele no Conselho de Ética em troca da aprovação da CPMF na Câmara foi feita por mim, com autorização da Dilma, não com a presença dela, ok? (Ela participou via Skype…)

– Quando assisto a um discurso de Jaques Wagner, não posso deixar de reconhecer o talento petista para o embuste.

– Wagner ainda disse que tem recebido grande quantidade de manifestações, não necessariamente de aliados de Dilma, em favor dela. Quem acredita nisso?

Continua após a publicidade

Captura de Tela 2015-12-04 às 01.19.13Captura de Tela 2015-12-04 às 01.18.56

– Elmar Nascimento (DEM-BA) acusou o ministro-chefe da Casa Civil de ter empregado José Sergio Gabrielli para ser operador junto às empreiteiras: “Até as baianas do acarajé da Bahia sabem da ligação de Jaques Wagner com a UTC e a Constran”. Não sou eu que vou duvidar das baianas da acarajé.

Trio Dilma Wagner Lula

– O primeiro-secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), fez durante três horas na Câmara a leitura do pedido de impeachment contra Dilma, que tem 65 páginas. Foi um momento histórico transmitido pela TV.

Captura de Tela 2015-12-04 às 01.11.34

– Globo: “Nos trechos finais da leitura, Beto Mansur ficou emocionado e chegou a chorar. Depois, ele contou a jornalistas que chorou porque pensou na situação do país.

‘Você começa a voltar no tempo e ver que o Brasil é um país que tem tanto potencial e tanta coisa errada. Então, a gente acaba ficando emocionado. Na denúncia, o Hélio Bicudo acabou mostrando que, em função dessa roubalheira toda, quem se prejudica é a sociedade brasileira como um todo. E a gente tem tanto problema… Então, a gente está na vida pública há tanto tempo que se emociona’.

É mesmo o momento político mais emocionante dos últimos 13 anos.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=WwEW1zBj1Bw?feature=oembed&w=500&h=281%5D

– O governo, que quer cancelar o recesso parlamentar, tem pressa para votar o impeachment durante as férias de verão, porque teme a debandada da já escassa base aliada com o aumento da pressão das ruas em seguida. Mas diz que a pressa é para o bem do “Brasil” e blá-blá-blá.

– Carlos Sampaio (PSDB-SP): “Essa pressa é para tentar matar o impeachment em janeiro, quando apenas a comissão processante estará funcionando. Com o Congresso vazio, grande parte da população em férias e possibilidade quase nula de ocorrerem manifestações, o PT pretende retirar a visibilidade do impeachment, reverter a erosão na base aliada e, assim, convencer a maior parte dos parlamentares a rejeitar o pedido”. Malandrinhos, eles. Só espero que não acabe a pipoca até o carnaval.

– Folha: “Integrante da base do governo, o PRB se recusou a assinar um documento de apoio à presidente, proposto pelo ministro Ricardo Berzoini durante a reunião com os líderes da Câmara, nesta quinta. O partido considerou que é ‘muito cedo’ para esse tipo de manifestação.” Ui!

Época: “Michel Temer constitui advogado em processo de cassação no Tribunal Superior Eleitoral. O escolhido foi Gustavo Bonini Guedes. Temer achou melhor não depender de advogado do PT.” É melhor não depender do PT para nada.

– Jorge Bastos Moreno: “amigos de Temer acusam Edinho Silva de passar versão mentirosa para jornalistas: ele não prometeu ajudar juridicamente Dilma”. Mentir é tudo que o governo Dilma sabe fazer.

– Folha: Temer evitou fazer uma defesa enfática de Dilma e afirmou que o governo “fornecerá informações que serão analisadas adequadamente pela Câmara”. “Espero que ao final deste processo o país saia pacificado”, disse ao jornal. Temer sabe que o impeachment é o caminho da paz.

– Folha: “Renan Calheiros avisou ao Planalto que colocará a DRU em votação no dia em que ela chegar ao Senado. A desvinculação das receitas é um dos últimos itens da cesta de bondades do peemedebista com Dilma.” Alguém pode, por favor, isolar essa cestinha?

– Não para de chover no Rio de Janeiro desde que Cunha (PMDB-RJ) acolheu o pedido de impeachment. Só para registrar.

– Globo News: Cunha ameaça nos bastidores com outros dois pedidos de impeachment. Qual música vocês acham que ela deve pedir no Fantástico?

Captura de Tela 2015-12-03 às 23.50.31Captura de Tela 2015-12-03 às 23.51.00

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=fs5XnExJ6ms?feature=oembed&w=500&h=281%5D

– E por falar em dançar, no dia 13 vamos enterrar o 13 nas ruas.

13 eu vou

Esquenta 1 MBL

Esquenta 2 VPR

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Continua após a publicidade
Publicidade