Clique e assine com até 92% de desconto
Educação em evidência Por João Batista Oliveira O que as evidências mostram sobre o que funciona de fato na área de Educação? O autor conta com a participação dos leitores para enriquecer esse debate.

Alfabetizar pela TV

Programa Alfa e Beto na TV é resposta ao desafio de colocar no ar, em plena pandemia, 95 episódios de Língua Portuguesa (Alfabetização) e 95 de Matemática.

Por João Batista Oliveira Atualizado em 26 out 2020, 17h21 - Publicado em 26 out 2020, 17h19

A par dar mortes e destruição que vem causando, a pandemia da Covid-19 tem apresentado desafios e suscitado respostas as mais inesperadas em todas as esferas da vida pública e privada. Em educação não tem sido diferente. O que até pouco tempo era considerado impensável ou indesejável tornou-se rapidamente assimilado pelos alunos, pais, professores, escolas e redes de ensino.

O Programa Alfa e Beto na TV é uma resposta a esse desafio. Há 20 anos me dedico ao tema. No Instituto Alfa e Beto, produzimos materiais para alunos e professores, além de softwares relacionados à alfabetização. Nunca ocorreu alfabetizar pela TV aberta por duas razões principais. A primeira é o desafio do feedback e da interação – na aula e no computador essa é possível, ao passo que na TV o espaço para interação é limitado e o espaço para dar feedback, mais limitado ainda. A segunda é que não havia muita razão para isso, e dificilmente seria possível interessar a um canal de TV apresentar esse tipo de programa.

A Rede Vida de Televisão, por meio do multicanal Rede Vida Educação, de sinal aberto, abriu o espaço e nos propôs o desafio. Observando os desafios encontrados em inúmeras redes de ensino e a oferta existente de opções à distância para as escolas das redes públicas, especialmente para a alfabetização, aceitamos. O programa entrou no ar na data de hoje e deverá permanecer ao longo dos 95 episódios de Língua Portuguesa/Alfabetização e 95 de Matemática.

Os percalços da produção foram e vêm sendo contornados. Resta organizar a recepção do Programa em casa. Estamos falando de teleaulas – não de um programa educativo no sentido amplo do termo. Teleaulas exigem uma organização do lado que recebe – nas casas dos alunos – e exige acompanhamento, fazer deveres, corrigir, dar feedback.

Dos pais não se pode esperar muito mais do que já estão tentando fazer – já ajudará muito se estabelecerem horários, local adequado e condições para as crianças acompanharem os programas. Mas se puderem acompanhá-los junto com seus filhos, sem dúvida poderão aprender muito, inclusive a ajudar seus filhos a estudar e fazer os deveres. E sobretudo irão compreender que não existe mistério para alfabetizar – basta fazer um trabalho sistemático de maneira adequada.

Às redes municipais de ensino compete a implementação – prover os materiais, corrigir os deveres de casa, acompanhar e estimular crianças e pais a participarem ativamente de cada aula. Dezenas já aderiram.

Alfabetizar pela TV! O que parecia impossível tornou-se imperativo. A resposta está no ar, literalmente. Agora resta alinhar esforços e buscar os resultados.

Continua após a publicidade
Publicidade