Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Dora Kramer Por Coluna Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Mal comparado

Ana Amélia foi escolha de Alckmin. Kátia Abreu decorreu da falta de opção de Ciro para vice

Por Dora Kramer Atualizado em 7 ago 2018, 11h59 - Publicado em 7 ago 2018, 08h27

Se Geraldo Alckmin terá votos suficientes é uma história a ser conferida em dois meses. Hoje, fato é que deu tacadas consistentes no tocante à arrumação do tabuleiro eleitoral. Conquistou partidos ao molde de ampliar espaço no horário de rádio e televisão e fez o melhor lance em relação à escolha de vice.

Muito se compara a situação das senadoras Ana Amélia e Kátia Abreu pela origem no agronegócio. Mal comparado, entanto, porque esta perdeu apoio no setor depois da decisão de se tornar a melhor amiga de Dilma Rousseff. Perdeu também eleitores, como ficou patente no quarto lugar ocupado na eleição suplementar de Tocantins, em março deste ano, na qual iniciou em primeiro lugar.

Ana Amélia foi escolha; Kátia decorreu da falta de opção de Ciro para vice e da circunstância de estar filiada ao PDT. Em nada altera o quadro, cujo desenho segue nas mãos do candidato. Apenas, por favor, que não se digam supostas verdades baseadas em fatos irreais.

        

 

Continua após a publicidade

Publicidade