Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ou nós não estamos vivos ou eles pensam que são vivos demais

Em 25 de junho de 2010, um texto aqui publicado comentou a assombrosa performance do presidente Lula na última pesquisa do Ibope. Amparado em mais de 80% de “ótimo” ou “bom”, o maior dos governantes desde Tomé de Souza já festejava a chegada aos 100% de popularidade (ou 103%, se a margem de erro de 3% […]

Em 25 de junho de 2010, um texto aqui publicado comentou a assombrosa performance do presidente Lula na última pesquisa do Ibope. Amparado em mais de 80% de “ótimo” ou “bom”, o maior dos governantes desde Tomé de Souza já festejava a chegada aos 100% de popularidade (ou 103%, se a margem de erro de 3% oscilasse todinha para cima). Faltava pouco para o recorde mundial, avisou a taxa de aprovação. Talvez não faltasse nada, sugeriu o raquitismo da tribo dos insatisfeitos.

Segundo o Ibope, os que consideravam “ruim” ou “péssimo” o desempenho de Lula eram apenas 3% do eleitorado, ou 4 milhões de brasileiros. Subiriam para 8 milhões se a margem de erro oscilasse para cima. Se ocorresse o contrário, o índice baixaria para zero ─ e não haveria um único descontente em todo o território nacional. Nessa hipótese, tanto o colunista quanto os leitores deixariam de existir. “Nós somos margem de erro”, constatou o comentarista Renato Vieira.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Petterson

    Augusto,
    Tenho medo é da segurança das urnas eletrônicas, não existe software à prova de falhas. Acho que essas pesquisas são apenas a preparação para o golpe. E nem há nada físico para ser conferido!!!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Antunes irado

    Vai ver o Ponchman nos identificou e acabou conosco!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Barbarella

    Augusto, no mundo de faz de conta de lula é tudo ao contrário, se vc pensa é porque não existe.

    Curtir

  4. Comentado por:

    fiodor

    Olá Augusto, saudade…
    Nós estamos vivos,na UTI…
    Abraços a você e todo o time de comentaristas

    Curtir

  5. Comentado por:

    fiodor

    Augusto
    Fiquei a ler alguns comentários e notei que temos novos parceiros. Retificando o meu outro post: abraços à você e à todo o time de comentaristas

    Curtir

  6. Comentado por:

    Lena

    Adorei. E agora? Se penso existo, então meu caso é sério, eles pensam que não existo…. buáááááá

    Curtir

  7. Comentado por:

    ZULEIKA AMARAL

    Com certeza,eles é que pensam que são es-
    pertos demais:claro,pois sabem muito bem que nós NÃO ESTAMOS MORTOS!Com certeza,
    detestam este fato:mas,PESQUISAS NÃO SÃO
    CONFIÁVEIS,JAMAIS,E JAMAIS SERÃO!!!
    Especialmente neste DES-GOVERNO ODIOSO E
    gastando o nosso dinheiro:DO POVO!!!
    Pesquisas seriam piadas,se não fossem trá
    gicas:mas,o Brasil sabe disso.E vamos ver
    que “bicho vai dar” NESTE ZOOLÓGICO FINAL!!!
    ZULEIKA AMARAL (Vírgulas SEM ESPAÇO!)

    Curtir

  8. Comentado por:

    ZULEIKA AMARAL

    Oi,Augusto,tudo bem com você?!Gosto do
    seu blog,gosto de suas convicções,gosto
    de você!E obrigada pelo espaço que já achei aqui,hoje,e que pretendo usar sempre.Com muito prazer,e espero que você
    me aceite numa boa,certo?!UM ABRAÇO!
    ZULEIKA AMARAL
    Bem-vinda, cara Zuleika. É um prazer ter você no timaço de comentaristas. A casa é sua. Abraços

    Curtir

  9. Comentado por:

    Oi Fiodor

    Creio que você havia escrito corretamente. Os pronomes – você e todo – não requerem artigo.
    Substituindo a preposição “a” pela preposição “para”, é fácil observar:
    “..,abraços para você e para todo o time de comentaristas”.
    Porém, não afirmo categoricamente – não sou professor de português.

    Curtir