Clique e assine com até 92% de desconto
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Jobim entra na disputa e lança campanha com o lema “Direitos Humanos, um patrimônio universal – mas nem tanto”

“O Ahmadinejad garantiu que se o chefe conseguir a vaga na finalíssima ele vem para o Brasil fazer campanha”, revelou um assessor de Nelson Jobim durante o lançamento da candidatura do ministro da Defesa e comerciante de aviões franceses ao título de Homem sem Visão de Novembro. Aos 45 dos segundo tempo, Jobim é o […]

Por Branca Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 13h33 - Publicado em 22 nov 2010, 21h31

“O Ahmadinejad garantiu que se o chefe conseguir a vaga na finalíssima ele vem para o Brasil fazer campanha”, revelou um assessor de Nelson Jobim durante o lançamento da candidatura do ministro da Defesa e comerciante de aviões franceses ao título de Homem sem Visão de Novembro. Aos 45 dos segundo tempo, Jobim é o sexto craque a entrar em campo, pronto para a disputa que promete fortíssimas emoções.

Com o lema “Direitos Humanos, um direito universal – mas nem tanto”, Jobim garantiu a vaga por enxergar na pena de morte por apedrejamento uma questão cultural e por avistar um céu de brigadeiro onde existe outro apagão aéreo em formação. “A plataforma de campanha precisa ser da pesada para derrubar o Califa do Enem, a Rainha da Inglaterra e o Zé Papagaio de Pirata”.

A dois dias do fim do segundo turno, está na parada outro candidato peso-pesado, leitores-eleitores! Quem será o vencedor? Ou vencedora? É a penúltima vaga do ano! Que vença o pior!

Continua após a publicidade
Publicidade