Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Gleisi será a rainha da bateria do Bloco Unidos do Petrolão

A presidente do PT manda no maridão Paulo Bernardo, mas jamais descumpre uma ordem de Lula

Por Augusto Nunes 2 nov 2017, 15h31

Gleisi Hoffmann, conhecida pelo codinome Amante no Departamento de Propinas da Odebrecht, é presidente do PT e senadora pelo Paraná. Só ficou fora da Casa do Espanto enquanto chefiou a Casa Civil de Dilma Rousseff. Evolui com desenvoltura por alas diferentes do PT e seus satélites. Não se intimida com homens, e sabe ser alternadamente autoritária e obediente. Manda no maridão Paulo Bernardo, mas jamais descumpre uma ordem de Lula.

Todos esses trunfos e pré-requisitos, somados ao alentado prontuário, fazem de Gleisi Hoffmann uma candidata imbatível em 2018. Será ela a rainha da bateria do Bloco Unidos do Petrolão. Se ainda estiver em liberdade, naturalmente.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade