Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Giro Veja: STF atende pedido da defesa de Lula e barra transferência para Tremembé

Por 10 votos a 1, Corte suspendeu decisão da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba

Por Da Redação - 7 ago 2019, 19h15

A maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) barrou no início da noite desta quarta-feira a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o presídio de Tremembé, em São Paulo. Por 10 votos a 1, o STF atendeu ao pedido da defesa e manteve Lula preso em Curitiba, pelo menos, até o julgamento do pedido que questiona a atuação do ministro Sergio Moro.

Agora, o ex-presidente continuará cumprindo pena na sala especial da Superintendência da Polícia Federal. Foi a autoridade policial que solicitou a transferência ao alegar alterações da rotina do prédio e altos custos para manter Lula no prédio. A juíza substituta Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, acatou a transferência. A Justiça Estadual de São Paulo definiu o então destino do ex-presidente: a Penitenciária 2 do Complexo de Tremembé, que fica a 140 quilômetros de São Paulo. No local, estão 393 presos, sendo que a capacidade é para 408.

A penitenciária abriga detentos condenados por crimes de repercussão nacional, como Alexandre Nardoni, Cristian Cravinhos, Lindemberg Alves e Roger Abdelmassih. Lula cumpre sentença de 12 anos e um mês de prisão, condenado em segunda instância no processo do tríplex do Guarujá. Com o voto do STF, a transferência está suspensa.

 

Publicidade