Clique e assine a partir de 9,90/mês

Giro Veja: A mentira do porteiro e a defesa de Bolsonaro

O resumo das principais notícias desta quarta-feira, 30

Por Da Redação - 30 out 2019, 20h10

A procuradora do Ministério Público Simone Sibilio confirmou que o porteiro que citou o nome do presidente Jair Bolsonaro na investigação sobre a morte da vereadora Marielle Franco mentiu no depoimento para a Polícia Civil. Segundo a chefe do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), quem autorizou a entrada de Élcio de Queiroz no condomínio, horas antes da morte da vereadora, foi Ronnie Lessa

 

Giro Veja também destaca a entrevista com o advogado do presidente, Frederick Wassef, que comentou sobre o caso. “Aquilo foi uma armação barata, de baixíssimo nível, feita e arquitetada por pessoas no Rio, que plantaram uma testemunha, pediram para um indivíduo mentir, já visando dano de imprensa, dano de imagem e toda essa repercussão”, declarou.

Publicidade