Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Windows 8, da Microsoft, é acusado de violar patente

Empresa de Portland alega possuir direito sobre interface que organiza conteúdos no sistema operacional da gigante do software

Mal chegou ao mercado, o sistema operacional Windows 8 já motivou uma ação judicial nos Estados Unidos. A companhia SurfCast, de Portland, entrou com um processo contra a Microsoft sob a alegação de violação de patente. De acordo com o site The Next Web, a SurfCast afirma que os blocos dinâmicos, característica marcante do Windows 8 e que determina a navegação do usuário, foi copiada de seu �sistema de exibição de múltiplos conteúdos.

Leia mais:

Microsoft apresenta Windows 8, em Nova York

Registrada em 2004, a patente define uma interface de usuário que organiza e atualiza o conteúdo de várias fontes em uma espécie de grade de “azulejos”. A proposta é similar à do Windows 8 para desktop, que segue a mesma lógica nas versões do sistema para smartphones (Windows Phone) e para tablet (Windows RT).

Os blocos da plataforma também lembram os aplicativos dispostos na tela de um iPhone ou de um Android. A diferença, e o que também está explícito na patente da SurfCast, é a capacidade de exibir as atualizações na tela inicial, sem necessidade de entrar no aplicativo. Seria o caso, por exemplo, de ver, ao mesmo tempo, as novas mensagens recebidas na rede social, as últimas notícias de um aplicativo de jornal ou a temperatura na cidade em que o usuário está.

A Microsoft se defende da acusação. “�Nós estamos confiantes de que provaremos ao tribunal que essas queixas não têm mérito e que a Microsoft criou uma experiência de usuário única”�, disse a companhia ao The Next Web. A Microsoft também tem uma patente relacionada à disposição dos “azulejos” na tela. Ela detalha, entre outros pontos, um sistema e métodos para oferecer uma interface de usuário em dispositivos móveis em que há um conjunto de blocos na tela. Mas a patente foi registrada em 2011. A SurfCast alega que se trata de uma invenção similar que infringe a anterior.

(Com Estadão Conteúdo)