Clique e assine a partir de 9,90/mês

Windows 10 sairá de graça para usuários de versões anteriores

Proprietários das edições 7 e 8 terão um ano para realizar upgrade gratuito

Por Da Redação - 21 jan 2015, 17h43

Numa cerimônia de duas horas de duração, a Microsoft apresentou, nesta quarta-feira, em sua sede em Redmond, nos Estados Unidos, os detalhes de seu novo sistema operacional para consumidores, o Windows 10. Uma novidade chamou especialmente atenção: a companhia anunciou uma mudança de postura quanto à atualização do sistema. Quem possui Windows 7 e Windows 8 poderá fazer o upgrade gratuito para a nova edição do sistema operacional – que deve ser lançado até o fim do ano.

A política representa uma guinada na filosofia da empresa, que costumava cobrar pelas atualizações – não importando se o consumidor já havia pago pela edição anterior. A decisão, de acordo com Terry Mierson, vice-presidente de sistemas operacionais da companhia, pretende passar a ideia de que o Windows é um serviço, e não um produto. Os usuários das plataformas antigas terão um ano para realizar a migração gratuita.

Hoje, a maioria dos usuários de PCs possui versões do Windows 7 ou 8 em suas máquinas. Segundo estatísticas da companhia, mais da metade possui Windows 7 e cerca de 10% utiliza o Windows 8.

O Windows 10 trará as mesmas funcionalidades para os dispositivos de todos os tamanhos – PCs, tablets, telefones móveis e Xbox, o videogame da companhia. Isso significa que os recursos antes restritos a uma das plataformas, caso da assistente digital Cortana, disponível apenas para Windows Phones, funcionarão nas demais.

Joe Belfiore, executivo da Microsoft, afirmou que um único aplicativo do Windows 10 rodará em todas as plataformas e permitirá que os usuários continuem suas atividades em diferentes dispositivos.

O executivo também confirmou rumores de que o Internet Explorer, tradicional navegador do Windows, será substituído pelo Project Spartan. O novo browser, mostrou Belfiore, permitirá comandos de voz e poderá fornecer informações personalizadas como rotas de trânsito instantâneas.

A companhia encerrou a apresentação com uma demonstração do HoloLens, o seu computador holográfico, capaz de projetar imagens tridimensionais no espaço físico. O recurso deve chegar ao mercado em um futuro próximo e deve funcionar junto do Windows 10.

Continua após a publicidade
Publicidade