Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Só na Argentina iPad sai mais caro do que no Brasil

Preço salgado é atribuído a taxas de importação e lucros de revendedores

O Brasil ocupa a segunda posição em ranking que mostra os países onde o iPad, tablet da Apple, é mais caro. Por aqui, o produto sai pelo equivalente a 791 dólares, na versão de 16 GB sem antena 4G. O iPad só pode ser encontrado por valor ainda maior na Argentina, que cobra 1.094 dólares por unidade. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pela consultoria australiana CommSec, braço do Commonwealth Bank of Australia. Os preços salgados são atribuídos às altas taxas de importação, superiores a 60% do valor do item, além de lucros elevados de revendedores.

Leia também:

Vendas de novos iPhones batem recorde: 9 milhões de unidades em três dias

Apple reconhece falha de segurança do iOS 7

Faltam iPhones 5s dourados nas lojas

A Malásia oferece o iPad pelo menor preço pesquisado: 474 dólares. O Canadá é a segunda melhor opção para os consumidores, que podem encontrar o tablet por valores a partir de 485 dólares. Nos Estados Unidos, sede da Apple, o tablet custa 499 dólares em sua versão básica.

O Brasil não tem um bom histórico quando o assunto são os valores cobrados pelos dispositivos da Apple. De acordo com um ranking publicado no começo de setembro, o iPhone 5 de 16 GB vendido no país é o mais caro do mundo, custando o equivalente a 1.016 dólares. Nos Estados Unidos, o preço de um dispositivo equivalente, no caso o iPhone 5s, não passa de 649 dólares.