Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Richard Branson faz voo bem-sucedido e inaugura a era do turismo espacial

O bilionário britânico, fundador da empresa aeroespacial Virgin Galactic, dois pilotos e três passageiros decolaram e pousaram no Novo México nesta manhã

Por Sergio Figueiredo Atualizado em 11 jul 2021, 13h27 - Publicado em 11 jul 2021, 11h04

Hoje, 11 de julho, a empresa de Richard Branson inaugurou oficialmente a era do turismo espacial com um voo suborbital que decolou às 11h30 da manhã do Espaçoporto América, uma área privada de 70 quilômetros quadrados no estado do Novo México, Estados Unidos. O bilionário britânico estava a bordo da VSS (Virgin Space Ship) Unity ao lado de mais três passageiros e dois pilotos.

Veja como foi:

Branson, com 70 anos de idade, realizou um sonho pessoal e, com isso, abriu um novo negócio no segmento de turismo, que levará não-astronautas e não-especialistas ao espaço, a aproximadamente 80 quilômetros de altitude. Ainda que seja um voo suborbital, pois a nave não dá voltas na Terra, a viagem proporciona ausência parcial de gravidade e uma vista magnífica do globo azul terrestre − oportunidade para poucos, já que cada assento custa 250 mil dólares. Segundo a Virgin Galactic, mais de 600 passagens já estariam vendidas.

A missão Unity 22 (vigésima segunda da série de testes) foi composta por dois veículos: uma aeronave, a VMS (Virgin Mother Ship) Eve, batizada em homenagem à mãe do fundador, que levou a Unity (modelo SpaceShipTwo, que se parece com um ônibus espacial) a aproximadamente 15 quilômetros de altitude. Quando alcançou esse ponto, a Unity se desconectou da Eve, acionou seus foguetes e continuou a subida, a mais de 3700 quilômetros por hora, até atingir 80 quilômetros. Asas móveis permitiram que a nave perdesse impulso e retornasse à atmosfera da Terra de forma controlada. A Unity planou e pousou na pista do Espaçoporto América depois de uma viagem de aproximadamente 90 minutos.

*
Richard Branson e sua equipe: voo histórico da missão Unity 22 – Virgin Galactic/Divulgação

O fundador da holding Virgin não pretendia realizar esse voo antes de agosto ou setembro, mas, quando Jeff Bezos, bilionário dono da Amazon, anunciou que decolaria em 20 de julho próximo no foguete New Shepard da companhia aerospacial Blue Origin, da qual também é proprietário, Branson tratou de antecipar sua ida. Ainda que negue se tratar de uma corrida para vencer Bezos, o britânico certamente não gostaria de ficar em segundo na disputa, principalmente depois de mais de 16 anos de pesquisa e trabalho para desenvolver a SpaceShipTwo.

Saiba mais sobre os quatro principais tipos de turismo espacial que passam a ser oferecidos a partir deste ano nesta reportagem de VEJA.

Continua após a publicidade
Publicidade