Clique e assine com até 92% de desconto

Positivo lança tablet Ypy, sua resposta ao iPad

Modelo de 7 polegadas, sem 3G, chega ao mercado por 999 reais

Por Por James Della Valle 20 set 2011, 13h30

Nesta terça-feira, a Positivo Informática entrou no mercado de tablets com seus aparelhos da série Ypy (que significa “primeiro” em tupi-guarani). Com o objetivo de tomar a liderança da Apple no Brasil, a companhia apostou em dois modelos distintos, ambos com o sistema operacional Android, do Google. O primeiro, com tela de 7 polegadas, utiliza a versão 2.3.4 da plataforma e chega ao mercado ainda nesta semana com preço sugerido de 999 reais. Já o mais avançado, com tela de 9,7 polegadas e sistema Android 3.2, será vendido a partir de dezembro e ainda não tem preço final confirmado.

O Ypy 7, como foi chamado o aparelho menor, tem 10 GB de espaço para armazenamento de dados e aplicativos, enquanto que o Ypy 10 conta com 20 GB. O tempo médio de duração da bateria dos aparelhos é de cerca de 9 horas com a utilização de funções multimídia, como reprodução de vídeo e áudio. Os dois dispositivos compartilham características como portas USB e HDMI, além de utilizar o formato 4:3, o mesmo utilizado no iPad, que facilita a leitura de livros e revistas no aparelho. Ambos terão uma versão 3G até o fim do ano.

Como esperado, o produto tem acesso direto à loja de aplicativos do Google, o Android Market, mas, de acordo com Hélio Rotenberg, presidente da Positivo, os usuários também poderão baixar aplicativos de uma loja específica da empresa, que já oferece mais de 300 programas em português. “Achamos que não adianta lançar apenas mais um tablet no mercado. O produto deve ser específico para o público brasileiro”, disse. Outra novidade é o lançamento de uma loja de livros para o aparelho, com mais de 5.000 títulos em português.

Em relação ao preço dos outros modelos, incluindo o de 7 polegadas com 3G, executivo argumenta que tudo depende da cotação do dólar. “Mesmo produzidos aqui, muitos dos componentes utilizados são negociados em dólares. A variação dos últimos dias impede que tenhamos um preço fixo. Vamos esperar mais alguns dias para fazer um anúncio oficial”, apontou Rotenberg, ao dizer que o modelo mais caro pode custar cerca de 1.299 reais. A versão mais barata do tablet da Apple não sai por menos de 1.650 reais no país.

Continua após a publicidade
Publicidade