Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pioneiro da computação processa Google, Facebook, Yahoo e EBay

Paul Allen, cofundador da Microsoft, entrou com um processo contra diversas empresas bem-sucedidas da internet – Facebook, Google, Apple, AOL, Facebook, eBay, Netflix e Yahoo incluídas.

De acordo com Allen, essas companhias estão violando patentes da Microsoft ao sugerir itens de interesse com base naquilo que o internauta está vendo, apontar notícias relacionadas às que estão sendo lidas e colocar anúncios na parte periférica da tela, entre outras práticas completamente disseminadas pela internet.

Apesar de não ter desenvolvido nenhuma tecnologia que está por trás dessas ideias, Allen alega que ele é o proprietário das patentes e que as empresas devem pagar para usá-las. O pioneiro da programação diz que as ideias em questão foram desenvolvidas em seu extinto laboratório no Vale do Silício, o Interval Research.

Google, Facebook e EBay já declararam que vão combater o processo. Um porta-voz do Google declarou que as ações de Allen estão “de acordo com uma triste tendência em que as pessoas tentam competir no tribunal ao invés de competir no mercado”.

A quantidade de processos em função de patentes está aumentando e as ações estão se tornando lucrativas. De acordo com o jornal americano Wall Street Journal, o banco Ocean Tomo estipula que valor do mercado de patentes seja de 500 bilhões de dólares.

O dinheiro, porém, não vem das decisões do tribunal. Mark Lemley, professor de direito da universidade de Stanford, que já defendeu o Google em outras ações, explica ao WST que é difícil que a parte queixosa consiga ganhar disputas em que a tecnologia patenteada já está completamente disseminada.