Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Para conter rivais, Apple bloqueia aplicativos

Objetivo é impedir que usuários comprem conteúdo de terceiros

Por Da Redação 1 fev 2011, 14h37

Conhecida por manter um rígido controle sobre o conteúdo vendido em sua loja virtual de aplicativos, a App Stores, a Apple anunciou nesta segunda-feira o bloqueio de programas que permitam ao usuário comprar conteúdo de terceiros, como livros eletrônicos. Uma das vítimas da política empregada pela companhia de Steve Jobs é a Sony, que teve seu aplicativo iBooks rejeitado.

Em comunicado oficial à comunidade de desenvolvedores, a Apple afirmou que não será mais possível criar programas que funcionem como intermediários para material comprado fora de sua loja. No caso da Sony, os livros seriam adquiridos pela Sony Reader Store. O aplicativo funcionaria apenas como uma ponte para realizar as transações.

Tal modelo de negócios vai contra as regras da App Store, que obriga os desenvolvedores a cederem uma percentagem de seus lucros à empresa. Segundo o jornal The New York Times, a ação também pode ferir os negócios da Amazon, que possui aplicativos de sua loja virtual para iPhone, iPad e iPod.

Publicidade