Clique e assine a partir de 8,90/mês

Microsoft lança versão mais barata do pacote Office

Office 365 Personal permite editar arquivos em apenas um computador e um tablet e sua assinatura anual custa 169 reais

Por Claudia Tozetto - 15 abr 2014, 15h42

A Microsoft anunciou nesta terça-feira uma opção mais barata do pacote Office, conjunto de aplicativos que inclui o Word, Excel e PowerPoint. Chamada de Office 365 Personal, ela permite instalar os programas em apenas um computador (PC ou Mac) e um tablet, além de 20 GB de espaço no serviço de backup em nuvem OneDrive. Para ter acesso, o usuário deve pagar uma assinatura mensal de 17 reais ou 169 reais ao ano.

Leia também:

Após quase treze anos, Microsoft ‘aposenta’ Windows XP

Contra Siri e Google Now, Microsoft apresenta assistente pessoal Cortana

Até o momento, a versão mais barata do produto oferecida pela Microsoft era o Office 365 Home, que permite a instalação dos aplicativos em até cinco computadores e cinco tablets – e oferece os mesmos 20 GB de espaço em nuvem. Nesta opção, o usuário precisa pagar uma mensalidade de 21 reais ou assinatura anual de 209 reais. Há também a opção de comprar a licença do Office para apenas um computador, com direito a atualizações por um ano, por 259 reais.

O anúncio de uma versão do Office com preço mais baixo acontece logo após o anúncio da nova versão do Office para iPad. Os programas Word, Excel e PowerPoint, disponíveis na App Store, permitem visualizar documentos de graça, mas é preciso ter uma assinatura do Office 365 para editar arquivos. A empresa também oferece uma versão limitada dos aplicativos, o Office Mobile, para iPhone e smartphones com Android.

Preço alto – Embora o preço do Office 365 Personal seja 20% inferior que da opção Home, o pacote de aplicativos de produtividade da Microsoft continua a ser uma opção cara, em especial para quem quer usar os aplicativos apenas no iPad. Na App Store, é possível encontrar bons aplicativos para visualizar e editar arquivos do Office, como o Documents To Go Standard, que custa 9,99 dólares. Outra opção é o QuickOffice, que também permite editar documentos, planilhas e apresentações e é gratuito.

Quem está acostumado com a suíte de aplicativos iWorks, da Apple, pode utilizar os aplicativos Pages, Number e Keynote. Eles permitem editar textos, planilhas e apresentações de slides, mas nem todos os recursos são compatíveis com o Office, o que pode levar a conflitos na hora de levar documentos criados no Word para o Pages e vice-versa. O conjunto de aplicativos de produtividade da Apple pode ser baixado gratuitamente no iPad.

Continua após a publicidade
Publicidade