Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Microsoft anuncia compra da Activision Blizzard

Com a negociação, avaliada em US$ 70 bilhões, a empresa passa a ser a terceira maior do setor de games no mundo

Por André Sollitto Atualizado em 18 jan 2022, 13h06 - Publicado em 18 jan 2022, 11h38

A Microsoft anunciou nesta terça-feira a aquisição da Activision Blizzard. A negociação, avaliada em US$ 70 bilhões, é a maior que a empresa fundada por Bill Gates já fez em seus 46 anos e mostra o tamanho da aposta no mercado de games.

Quando a aquisição for concluída, a Microsoft se tornará a terceira maior companhia do segmento, atrás apenas da Sony e da Tencent. E terá sob seu guarda-chuva algumas das maiores franquias de todos os tempos, incluindo Diablo, Call of Duty, Overwatch, World of Warcraft, Candy Crush e StarCraft. Em um comunicado divulgado hoje, Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming, afirmou que por enquanto as duas empresas continuarão atuando de forma independente, mas após a finalização todos vão responder diretamente a ele.

Além disso, os games eventualmente entrarão no Xbox Game Pass, plataforma de streaming que permite o acesso a centenas de títulos pelo custo de uma mensalidade. No mesmo comunicado, Spencer afirmou que o serviço já conta com 25 milhões de usuários. A aposta da empresa é reforçar sua participação em uma comunidade que já conta com 400 milhões de gamers explorando mensalmente os títulos multiplayer da Activision Blizzard.

O anúncio também aponta que a Microsoft está passando por cima de uma polêmica envolvendo a desenvolvedora. Funcionários fizeram acusações de assédio sexual e discriminação no ambiente de trabalho, e afirmaram que executivos do alto escalão não fizeram nada para resolver a situação. Em julho de 2021, o estado da Califórnia processou a Activision, após dois anos de investigação, e desde então as ações caíram 27%.

Além de continuar no comando da empresa, Bobby Kotick conseguiu fazer com que a Microsoft pagasse US$ 95 por ação, valor 45% acima do valor dos papéis antes do anúncio – o que pode ser visto como uma grande vitória do executivo. Desde o começo da polêmica, muitos críticos pediram o afastamento de Kotick. Mas a resposta dos acionistas da Activision foi aprovar um bônus de US$ 155 milhões para o executivo, tornando-o um dos mais bem pagos dos Estados Unidos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês