Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Marcelo D2, a cara do game ‘Fifa 14’ no Brasil

Escolhido para ser o porta-voz do título, que chega ao país no dia 26 de setembro, rapper carioca é um antigo aficionado nos jogos eletrônicos

Por Renata Honorato 19 ago 2013, 07h30

O game de futebol Fifa 14 chega ao Brasil no dia 26 setembro. Além de trazer 19 clubes brasileiros (o Corinthians ficou de fora), o título terá mais uma vez o apresentador Tiago Leifert e o ex-jogador Caio Ribeiro como narrador e comentarista, respectivamente. Para completar o elenco de celebridades, a Electronic Arts contratou Marcelo D2 como porta-voz do título no Brasil – ou seja, D2 será “a cara” do game no país do futebol. Sua música Você Diz Que o Amor Não Dói está na trilha sonora do título.

Leia também:

Começa pré-venda do game ‘Fifa 14’: 199 reais

Os jogos mais vendidos para PlayStation 3, Xbox 360 e Wii no Brasil

A escolha de D2 não acontece à toa. Fã de Fifa desde 1993, quando o primeiro game de futebol foi licenciado, o rapper é um aficionado pelo gênero: “Sempre fui amante de videogame. Na correria do dia a dia, entre um show e outro, o Fifa foi um grande companheiro”, diz o músico. A experiência mais recente de D2 com o jogo ocorreu durante o festival Lollapalooza, em Chicago. “Nos dias livres, eu passeava durante manhãs e tardes. As noites eram hora de jogar.”

A nova versão do jogo traz importantes inovações. Além da evolução gráfica, perceptível até mesmo para quem não acompanha a franquia desde o início, Fifa 14 coloca vários jogadores virtuais na disputa de bolas. Exatamente como como acontece nas partidas reais. Gilliard Lopes, produtor da série, explica que o jogo realmente está mais realista. “A principal mudança é a forma como os jogadores se movimentam no campo. Cada passo é calculado e foi cuidadosamente simulado”, afirma. De acordo com o produtor, os movimentos estão precisos e os jogadores, mais parecidos tecnicamente com os atletas reais. “Basta ver Messi, o virtual, em ação”, afirma Lopes. O atacante do Barcelona, inclusive, estampa a capa do título em todo o mundo.

Continua após a publicidade

Alguns críticos defendam a tese de que muito realismo pode colocar em xeque o papel lúdico de um game. D2 discorda. “Acho esse realismo muito legal. O avô da minha mulher tem 90 anos e fica impressionado. Em vários momentos, ele acha que está rolando um jogo na TV, diz D2. O músico elogia particularmente os dribles na última versão de Fifa: “Fintar é muito mais prazeroso do que fazer gol.”

Os 19 clubes brasileiros confirmados na nova edição do título são os seguintes: Atlético-MG, Atlético Paranaense, Botafogo, Coritiba, Criciúma, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Náutico, Palmeiras, Ponte Preta, Portuguesa, Santos, São Paulo, Vasco da Gama e Vitória. D2, contudo, prefere os times europeus. “Tenho escolhido o alemão Borussia Dortmund. Gosto também do Paris Saint-Germain. Evito Barcelona e Real Madrid, porque se tornaram escolhas óbvias: todo mundo quer jogar com eles”, diz.

Não é a primeira vez que D2 tem uma música na trilha sonora de Fifa. Em 2006, a canção Profissão MC entrou no jogo de futebol e a repercussão internacional surpreendeu o rapper. “Estava em turnê na Europa e fui fazer um show em uma cidadezinha no interior da França. Ao chegar lá, descobri um fã clube do Marcelo D2. Achei uma loucura e perguntei para o pessoal como tinham conhecido o meu trabalho. Foi através do Fifa“, conta.

Para o artista, os games também atuam como uma importante plataforma de distribuição musical. “Ter uma música na trilha de um jogo é mais importante para a banda do que para o próprio game. O título consegue fazer com que um artista seja conhecido no mundo inteiro”, diz. No caso da EA, uma equipe é responsável por “caçar” tendências mundo afora. Em Fifa, a capixaba Raphaella Lima faz o trabalho de seleção das canções, a partir de Los Angeles.

Fifa 14 ganhará versões para PlayStation 4 e Xbox One. “Os gráficos serão ainda melhores nas novas plataformas”, diz Gilliard Lopes. No jogo para a próxima geração, as torcidas reagirão ainda mais ao que acontece em campo. “As habilidades de cada jogador estarão incorporadas ao game e as reações serão diferentes a cada passe”, diz. Lopes afirma ainda que o modo on-line terá muitas inovações, já que nos novos consoles será muito mais fácil compartilhar conteúdo. A Electronic Arts ainda não divulgou quando Fifa 14 será lançado para os novos videogames. Especula-se, no entanto, que o título chegará às lojas no final deste ano ou no comecinho de 2014.

Continua após a publicidade

Publicidade