Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mapa mostra locais onde pessoas não usam Facebook

Rede tem baixa penetração em países do Oriente Médio a Ásia

Um site de design e estatísticas resolveu brincar com a popularidade do Facebook, que tem cerca de 800 milhões de usuários. O FlowingData.com desenvolveu um mapa-múndi para mostrar quais regiões ainda restam para a rede social de Mark Zuckerberg conquistar o mundo.

A representação aponta que o Facebook ainda precisa subjugar, por exemplo, internautas na China, Rússia, Coréia do Sul, Japão e Oriente Médio.

Para criar o UnFacebook, como foi batizado o projeto, dois estudantes de artes visuais juntaram o mapa de conexões do Facebook a um mapa da NASA. As áreas escuras mostram as localizações geográficas onde a audiência da rede é alta. As luzes amarelas representam os lugares com pouco fôlego da rede social.

Cada área tem uma particularidade que dificulta a invasão. Na China, por exemplo, o site é bloqueado desde 2009, o que permitiu o crescimento de outras redes sociais, como o Qzone, com 505 milhões de usuários ativos em julho de 2011. A concorrência local também é obstáculo na Rússia (domínio do Odnoklassniki.ru e do Vkontakte.ru), Japão (Gree, Mobage-Town, Mixi e Yahoo Mobage) e Coreia do Sul (Nate e a Cyworld).

O cerco à liberdade de expressão na web é o empecilho para o sucesso do Facebook em países do Oriente Médio.