Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Indícios apontam ataque virtual ao site do Instituto Millenium

Centenas de artigos, vídeos e podcasts foram danificados. Comprovado o vandalismo, será um verdadeiro atentado à liberdade de expressão

Por Da Redação 18 dez 2014, 19h51

Os black blocks da internet podem ter feito mais uma vítima. O acervo virtual do site do Instituto Millenium, um think tank de inclinação liberal que promove valores como a liberdade de expressão e a livre iniciativa, foi danificado nesta semana – e todos os indícios apontam para uma ação criminosa. Uma perícia vai revelar, no início de janeiro, detalhes da ação que corrompeu o banco de dados da instituição.

Foram perdidos centenas de artigos, vídeos e podcasts com ideias dos 150 especialistas ligados à instituição e também colaborações de acadêmicos e empresários produzidos ao longo dos últimos oito anos. “Isso é muito grave. Historicamente, nosso trabalho tem sido levar ideias relevantes a acadêmicos, universitários e a outros públicos interessados em pensar o Brasil. Esse ataque põe um freio na disseminação de ideias de pretendem ajudar a modernizar o país”, diz Priscila Pereira Pinto, diretora executiva do Millenium. “O que ocorreu foi, de certa forma, um ataque à liberdade de expressão.”

O problema não vai interromper a atividade do instituto. Segundo Priscila, o site deve retomar a publicação de conteúdos em fevereiro. Simultaneamente, os profissionais do Millenium tentarão recuperar os artigos, vídeos e podcasts perdidos recorrendo a autores e colaboradores.

Com sede no Rio, o Millenium é uma instituição sem fins lucrativos ou vinculação partidária formada e mantida por intelectuais e empresários, sem qualquer recurso público. Nos últimos anos, foi eleita pela Atlas Foundation um dos quatro melhores think tanks do Brasil e, pela revista Forbes, um dos 20 centros mais respeitados da América Latina.

Continua após a publicidade
Publicidade