Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hyperloop, trem ultrarrapido de Elon Musk, terá base na França

O anúncio é o quarto do último mês que mostra as iniciativas da HTT com governos internacionais

Menos de uma semana após firmar um acordo entre países do leste europeu, a Hyperloop Transportation Technologies (HTT), empresa que desenvolve o sistema de transporte Hyperloop One, divulgou hoje, dia 24, um acordo com a cidade de Toulouse, na França, para abrir um espaço de desenvolvimento e testes do projeto de trem ultrarrapido. O destino francês, conhecido como “Vale aeroespacial”, se comprometeu em providenciar uma área de 3 000 metros quadrados para tal.

De acordo com o CEO da HTT, Dirk Ahlborn, “o novo centro em Toulouse nos ajudará a dar continuidade ao desenvolvimento de tecnologia aeroespacial, o que melhorará o sistema. A mão de obra disponível na região permitirá que contratemos algumas das mais brilhantes mentes da área aeroespacial”.

LEIA TAMBÉM:
Trem ultrarrápido de Elon Musk dá passo para sair do papel
O senador que quer impedir um novo bloqueio do WhatsApp

O novo centro de pesquisa será localizado no Aeroporto de Francazal, uma antiga base militar que estava sendo transformada em um parque de inovações ligadas ao ramo da mobilidade. Para estabelecer essa nova base, a HTT vem trabalhando em conjunto com a So Toulouse, agência que investe na região.

O anúncio desta terça-feira marca o quarto acordo firmado diretamente com governos e é o mais recente dentro de uma série de progressos da HTT ao longo deste mês. Além da cidade francesa, a HTT também avançou para a República Tcheca, Eslováquia e os Emirados Árabes. A empresa divulgou recentemente um investimento de 100 milhões de dólares em sua nova tecnologia.

O Hyperloop é um projeto de deslocamento em alta velocidade proposto, em 2012, pelo empresário Elon Musk, CEO da Tesla (de carros elétricos) e da SpaceX (de exploração espacial). A velocidade do trem chegaria a 1 200 quilômetros por hora, transformando viagens que hoje duram 90 minutos, por exemplo, em percursos de dez minutos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sanches Brasilio

    1200 km/h , na terra?
    Tá, e se uma belezinha dessas descarrila, quem vai segurar?
    Isso é idéia de jerico.

    Curtir

  2. Aloisio Barros

    Sanches, este tipo de trem não usa os trilhos convencionais e sim o processo de flutuação dentro de uma espécie de tubo. Como sempre o mundo usando os trens cada vez mais e o Brasil destruindo suas ferrovias.

    Curtir