Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Herdeiros de Picasso transformam cerâmica do artista em NFTs

Marina Picasso, neta do pintor e escultor espanhol, e seu filho Florian querem converter uma obra nunca antes exposta em mais de mil peças de arte digital

Por Alessandro Giannini Atualizado em 26 jan 2022, 10h28 - Publicado em 26 jan 2022, 10h26

Os herdeiros de Pablo Picasso (1881-1973) querem entrar na onda do mundo digital usando obras do antepassado famoso como veículo. Marina Picasso, neta do pintor e escultor espanhol, e seu filho Florian querem converter uma cerâmica nunca antes exposta publicamente em 1.010 peças de arte digital para depois vendê-las. São os chamados “ativos criptográficos”, nova tendência tecnológica do mundo das artes.

Marina e Florian estão de olho nos chamados tokens não fungíveis, ou NFTs, que transformaram artistas muito menos conhecidos (e talentosos) e também foram criticados como esquema fraudulento. Funciona mais ou menos assim: um NFT é um ativo único. Isso significa que tem seu próprio valor, diferentemente de moedas correntes ou bitcoins – que têm valor fixo. É como uma casa ou um carro antigo. O blockchain, outra tecnologia relacionada, completa o pacote, fornecendo à peça digital um certificado único.

A peça que a neta e o bisneto de Picasso transformarão em NFT’s é uma espécie de saladeira de cerâmica data de outubro de 1958. “É um trabalho que representa um rosto e é muito expressivo”, disse Marina à agência de notícias Associated Press. “É alegre, feliz. Representa a vida… É um daqueles objetos que fizeram parte da nossa vida, das nossas vidas íntimas – a minha vida com os meus filhos.”

Em março, a Sotheby’s realizará um leilão com um NFT exclusivo e a tigela de cerâmica. Parte da renda será doada para uma instituição de caridade que ajuda a superar a escassez de enfermeiros e para uma organização não governamental que ajuda a reduzir o carbono na atmosfera. Os NFTs também virão com músicas montadas por Florian Picasso, que é DJ e produtor musical, com o compositor John Legend e o rapper Nas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês