Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google compra fabricante de drones cobiçado pelo Facebook

Startup vai trabalhar em conjunto com equipe do projeto que leva conexão de internet para locais remotos por meio de balões

O Google anunciou nesta segunda-feira um acordo para comprar a Titan Aerospace, uma startup que fabrica drones para grandes altitudes. De acordo com o jornal The Wall Street Journal, a empresa não informou o valor da aquisição da empresa. Em março deste ano, o Facebook negociava a compra da startup, mas pouco tempo depois comprou uma concorrente, a Ascenta, do Reino Unido.

Leia também:

Após comprar WhatsApp, Facebook tem novo alvo: drones

CES apresenta drones para brincar, fotografar e filmar

A Titan Aerospace é uma startup baseada no Novo México, nos Estados Unidos, que possui cerca de 20 funcionários. A empresa continuará a ser liderada pelo atual CEO, Vern Raburn. De acordo com o Google, a empresa trabalhará em conjunto com a equipe do projeto Loon, que desenvolve balões para levar conexão de internet para regiões sem acesso on-line. A empresa também vai colaborar em projetos do Google de geração de energia.

De acordo com a Titan, os drones fabricados podem coletar dados em tempo real, como imagens em alta resolução da Terra, além de carregar sensores e oferecer serviços de voz e dados. Além de levar internet para regiões distantes, a empresa poderá utilizar os drones para melhorar outros serviços já oferecidos, como o Google Maps. Atualmente, a Titan fabrica dois modelos de drones, que utilizam baterias movidas a energia solar.

Com a compra da empresa, o Google tenta acelerar seus projetos de levar internet a pessoas que ainda não estão on-line e, com isso, estimular o uso de seus serviços, como busca, e-mail gratuito e serviço de mapas.

O Facebook tem planos similares por meio da iniciativa Internet.org, lançada em agosto do ano passado. A empresa de Mark Zuckerberg tenta levar internet a países carentes de infraestrutura, caso de nações na África e em algumas regiões da Ásia. Além disso, o Facebook oferece uma versão do serviço para celulares básicos e faz parcerias com operadoras para permitir o acesso gratuito à rede social pelo smartphone.