Clique e assine a partir de 9,90/mês

Facebook: novo Feed de notícias é inspirado no celular

Diretora de design da rede afirma que dispositivos móveis serviram de inspiração para novo modelo, que vai chegar aos poucos ao perfil dos usuários

Por James Della Valle - 8 mar 2013, 12h20

Nesta quinta-feira, o Facebook anunciou mais uma grande atualização em seu serviço – a segunda em menos de três meses. Em evento realizado na Califórnia, o CEO Mark Zuckerberg, com apoio de sua equipe de executivos, apresentou a nova versão do feed de notícias, área responsável por mostrar ao usuário conteúdos publicados por seus amigos e também páginas das quais o cadastrado é fã. De acordo com Julie Zhuo, diretora de design do Facebook, a novidade é inspirada na tela dos smartphones. É uma informação bastante significativa. Afinal, como já ficou claro, mobilidade é o grande desafio da rede.

“Criamos o design do serviço tendo os dispositivos móveis em mente. A tela pequena limita o espaço para funcionalidades e nos obriga a priorizar o que é realmente indispensável”, afirmou a executiva em entrevista ao site de VEJA. O produto do trabalho será levado para os demais dispositivos, tablets e desktops. “Quando a meta é alcançada, você pode transferir tudo para aparelhos maiores, certo de que está entregando algo útil ao usuário.”

Leia mais:

Facebook apresenta novo feed de notícias

Continua após a publicidade

A nova versão do feed de notícias é bem mais leve do que a atual e oferece um controle maior do contéudo exibido. A lateral direita da página ganhou um menu com diversas categorias, como jogos, grupos e músicas. Ao selecionar uma das opções, o usuário tem acesso apenas a postagens relacionadas ao tema escolhido. “Isso torna o feed mais imersivo e ajuda o usuário a manter foco”, aponta Julie.

As imagens e os vídeos ganharam mais destaque. O espaço dedicado à visualização desses conteúdos ficou maior e menos sujeito a interferências de textos. Durante a apresentação desta quinta-feira, Zuckerberg disse que a mudança atende a uma demanda dos usuários, uma vez que a publicação de fotos e vídeos cresceu mais de 50% desde o lançamento do site, em 2004.

As novidades devem chegar lentamente ao perfil dos usuários. A diretora de design da rede afirma que o Facebook vai esperar avaliações dos primeiros usuários a experimentar o recurso antes de franquear acesso a todos. “Inicialmente, vamos habilitar o feed para cerca de 1% dos usuários. Quando tivermos certeza de que está tudo certo, vamos acelerar o processo.”

A atualização nos dispositivos móveis deve demorar ainda mais. Apesar de o desenvolvimento ser baseado nesses aparelhos, algumas barreiras para a produção e distribuição de aplicativos atrasam a adoção do novo modelo.

Continua após a publicidade

Leia mais

Adolescentes estão cansados da rede, admite Facebook

Os caminhos para conquistar uma vaga no Facebook

Instagram alcança os 100 milhões de usuários mensais

Publicidade