Clique e assine a partir de 8,90/mês

Cientistas conseguem dar nó na luz

Por Da Redação - 18 jan 2010, 09h58

Se você sempre acreditou naquela história de que a luz só viaja em linha reta, saiba que ela não só pode fazer curvas como foi inclusive “amarrada”. Em um artigo publicado no domingo pela revista científica Nature Physics, pesquisadores britânicos contam como conseguiram, pela primeira vez na história, dar nós em feixes livres e puros de luz.

A pesquisa foi feita com base na Teoria dos Nós, um ramo da matemática inspirado em nós que embaraçam cordas e cadarços de sapatos. “Em um raio de luz, o fluxo de luz que viajar através do espaço é semelhante ao fluxo de água que flui em um rio”, explica o pesquisar Mark Dennis, da Universidade de Bristol. “Embora ela frequentemente flua em uma linha reta, a luz também pode fluir em turbilhões e redemoinhos, formando estruturas no espaço chamadas vórtices ópticos”.

Para o experimento, que também envolveu pesquisadores das universidades de Glasgow e Southampton, os cientistas criaram vórtices ópticos artificialmente e de forma controlada usando hologramas. “O sofisticado holograma necessário para esse experimento de amarrar a luz demonstra uma capacidade de controle óptico extremamente avançada, que sem dúvida poderá ser usada em dispositivos a laser no futuro”, disse Miles Padgett, que coordenou os estudos.

Publicidade