Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A pedido do governo da Alemanha, Twitter bloqueia tuítes de perfil neonazista no país

É a primeira vez que empresa põe em prática política de censura local, que prevê bloqueio de conteúdos que violem leis de nações onde a companhia atua

Após pedido do governo da Alemanha, o Twitter passou a censurar, nesta quarta-feira, em território alemão, tuítes de um grupo neonazista. Usuários em outras partes do mundo, contudo, continuarão tendo acesso aos conteúdos da conta.

Leia mais:

Twitter cria ‘censuras nacionais’ contra conteúdo ofensivo

É a primeira vez que a empresa põe em prática sua política de censura local, em vigor desde janeiro, que prevê o bloqueio de temas que violem leis nas nações onde a companhia atua. “Não desejamos nunca reter conteúdo. O bom mesmo é ter ferramentas que façam isso de maneira minuciosa e transparente”, disse Alex Macgillivray, conselheiro geral do Twitter.

Na prática, isso significa que a rede não faz censura prévia. Contudo, diante de situações específicas como a surgida agora na Alemanha, a empresa analisa as publicações questionadas à luz das leis locais.

O Twitter publicou ainda a carta em que a Polícia alemã descreve a atuação do grupo Besseres Hannover (Melhor Hanover), responsável pelo perfil censurado. Trata-se de um grupo de extrema direita da Baixa Saxônia acusado de ameaçar estrangeiros e incitar o ódio racial.

“O grupo está dissolvido, seus ativos vem sendo apreendidos e todas as suas contas em redes sociais necessitam ser fechadas imediatamente”, diz o documento da Polícia.