Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Vírus pouco conhecido da gripe aviária mata dois homens na China

O vírus H7N9, que nunca havia sido transmitido a humanos antes, também infectou uma mulher de 35 anos, que está em estado crítico

Por Da Redação 1 abr 2013, 11h48

Dois homens de 27 e 87 anos de idade morreram no último mês em Xangai, na China, após contrair o H7N9, uma cepa do vírus da gripe aviária que nunca havia sido transmitida em seres humanos antes. Segundo informou neste domingo a agência de notícias do governo chinês, a Xinhua, uma mulher de 35 anos de Anhui, província vizinha a Xangai, também contraiu, no último mês, o vírus e está em estado crítico.

De acordo com a Comissão Nacional de Saúde de Planejamento Familiar (NHFPC, sigla em inglês) da China, os dois homens adoeceram no final de fevereiro e morreram no início de março. As três pessoas infectadas apresentaram tosse e febre e, depois, pneumonia e dificuldades para respirar. O órgão ainda informou que os casos de infecção pelo vírus H7N9 foram confirmados a partir de observação clínica, exames laboratoriais e pesquisas epidemiológicas.

Segundo o NHFPC, não há vacina contra esse tipo do vírus da gripe aviária e ainda não está claro de que forma os pacientes foram infectados. De acordo com o órgão chinês, no entanto, o vírus H7N9 não parece ser altamente contagioso, já que nenhum quadro anormal de saúde foi identificado nos 88 indivíduos que tiveram contato próximo com os pacientes infectados.

Leia também:

Pesquisadores anunciam retomada de estudos com o H5N1

OMS – A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta segunda-feira que não há evidências de que o H7N9 possa ser transmitido de uma pessoa para a outra. “Por enquanto, esses são casos isolados sem evidência de transmissão entre seres humanos”, afirmou Michael O’Leary, representante da OMS na China. “Um novo vírus tende a ser mais virulento no início. Ou ele vai se tornar um vírus verdadeiramente humano e, nesse caso, um vírus com o qual teremos que lidar regularmente, ou então ele vai ser um vírus principalmente de animais com casos raros de infecção em humanos.”

O H5N1, outra cepa do vírus da gripe aviária, provocou mais de 300 mortes de humanos desde 2003. Segundo a OMS, a maioria dos tipos de vírus da gripe aviária não contamina seres humanos e a maior parte dos casos de infecção pelo H5N1 ocorreu a partir do contato com aves infectadas.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)