Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Violência doméstica pode estar relacionada a distúrbios mentais

Uma pesquisa britânica mostrou que a violência doméstica aumenta as chances da vítima apresentar diferentes tipos de doenças mentais

Por Da Redação 27 dez 2012, 10h24

Uma pesquisa da Universidade King’s College de Londres mostrou que pessoas com distúrbios mentais têm chances maiores de ter vivido experiências de violência doméstica, em comparação à população em geral. O estudo, publicado nesta quarta-feira no periódico Plos One, é uma revisão de 41 estudos sobre o assunto realizados em diversas partes do mundo.

Leia também:

60,4% das agressões à mulher ocorrem dentro de casa

Surras podem aumentar as chances de transtornos mentais, diz estudo

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Experiences of domestic violence and mental disorders: a systematic review and meta-analysis

Onde foi divulgada: periódico Plos One

Continua após a publicidade

Quem fez: Kylee Trevillion, Siaˆn Oram, Gene Feder e Louise M. Howard

Instituição: Universidade King’s College de Londres

Resultado: Os resultados mostraram que mulheres com distúrbios depressivos têm chance cerca de duas vezes e meia maior de terem sofrido violência doméstica na vida adulta. Para mulheres com distúrbios de ansiedade, a chance é três vezes e meia maior e para Transtorno do Estresse Pós-Traumático, a prevalência aumentou em cerca de sete vezes.

Os resultados mostraram que mulheres com distúrbios depressivos têm uma chance cerca de duas vezes e meia maior de terem sofrido violência doméstica na vida adulta. Para mulheres com distúrbios de ansiedade, a chance é três vezes e meia maior e para Transtorno do Estresse Pós-Traumático, a prevalência aumentou em cerca de sete vezes.

O risco de ter sofrido violência doméstica também é maior em mulheres com outras doenças relacionadas à saúde mental, como Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), transtornos alimentares e outros distúrbios mentais comuns, como esquizofrenia e transtorno bipolar.

O estudo também encontrou relação entre homens com distúrbios mentais e o risco mais elevado de violência doméstica, mas a prevalência desse tipo de agressão é considerada mais alta e mais intensa em mulheres.

Possibilidades – A conclusão do estudo, porém, não é uma relação de causa e consequência. “Nesse estudo, nós descobrimos que tanto homens quanto mulheres com problemas de saúde mental apresentam um risco maior de sofrer violência doméstica. Evidências sugerem que duas coisas estão ocorrendo: a violência doméstica pode fazer com que as vítimas desenvolvam problemas de saúde mental, e pessoas com problemas de saúde mental são mais propensas a sofrer violência doméstica”, afirma Louise Howard, um dos autores do estudo. Para ele, esses dados são importantes para que os profissionais da área de saúde mental fiquem atentos à possibilidade de seus pacientes serem vítimas de violência doméstica.

No Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2009, quatro em cada dez mulheres (43%) já foram vítimas de violência doméstica. Entre os homens, esse porcentual é de 12,3%.

Continua após a publicidade
Publicidade