Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Coronavírus: São Paulo tem três casos suspeitos na capital

Os pacientes, de 4, 6 e 33 anos de idade, estão estáveis e em isolamento domiciliar, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde

Por Da redação
Atualizado em 30 jul 2020, 19h30 - Publicado em 29 jan 2020, 17h39

O estado de São Paulo tem três casos suspeitos de coronavírus. Todos foram notificados na capital, segundo informações divulgadas da Secretaria de Estado da Saúde. Os pacientes, duas crianças e um adulto, têm com quadro estável e estão isolados em casa. O contato com pessoas e ambientes externos é restrito.

“Não há motivo para pânico. O monitoramento está em curso, com organismos internacionais e nacionais de saúde, e nossas equipes acompanharão o tema ininterruptamente para que possamos dar respostas rápidas e efetivas quando necessário”, diz Helena Sato, diretora da Vigilância Epidemiológica.

Todos os pacientes têm histórico de viagem à China ou tiveram contato com algum paciente. As crianças são um menino de seis anos de idade, que apresentou febre e tosse cerca de dez dias após retornar da China, e uma menina de 4 anos. A menina não viajou à China, mas teve contato com o irmão mais velho e apresentou tosse e febre. As crianças foram atendidas no Hospital Infantil Cândido Fontoura, a na zona Leste da capital paulista.

O terceiro paciente suspeito é um homem de 33 anos, que retornou da China no dia 20 de janeiro. Apresentou febre, tosse e dor de garganta e foi atendido em um hospital privado da capital. As amostras biológicas dos pacientes foram colhidas pelo hospital onde foram atendidas e já foram para análise no Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência nacional localizado em SP. Os resultados, assim como eventuais novos casos suspeitos ou confirmados, serão divulgados em boletins atualizados periodicamente pela secretaria.

Continua após a publicidade

Os familiares dos pacientes foram orientados sobre medidas de prevenção, como uso de máscaras, higienização das mãos e não compartilhamento de objetos de uso pessoal, bem como sobre os cuidados requeridos para os pacientes, que incluem hidratação e permanência em casa.

Recomenda-se que qualquer pessoa que tenha histórico de viagem à China nos últimos e apresente sintomas como febre, dificuldade para respirar, tosse ou coriza, procure uma unidade de saúde imediatamente. O mesmo serve para pessoas que tiverem contato próximo com alguém com suspeita ou confirmação da doença e apresente esses sintomas em seguida.

Prevenção

Até o momento, não há um único caso confirmado de coronavírus em São Paulo, nem no Brasil. Mas a secretaria ressalta que, por precaução, é válido seguir os mesmos cuidados recomendados em períodos de transmissão do H1N1: etiqueta respiratória (cobrir a boca ao tossir ou espirrar), utilizar lenço descartável para higiene nasal, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;  lavar as mãos frequentemente com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal, limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado.

Pessoas com viagem para locais com circulação do vírus – no momento, apenas a China – deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.