Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Site de plano deve ter mapa de atendimento

Por AE

São Paulo – A partir de agora, as operadoras de planos de saúde com mais de 100 mil clientes devem divulgar os mapas de suas redes assistenciais em seus sites. A determinação consta na Resolução Normativa nº 285 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que passa a vigorar nesta segunda-feira.

Os prazos e as exigências da resolução levam em conta o porte e a capacidade das empresas de convênios médicos. De hoje em diante, as operadoras com número superior a 100 mil beneficiários devem apresentar georreferenciamento por meio de imagens (mapas feitos por desenhos ou gráficos) ou mapeamento geográfico dinâmico (como imagens de satélite semelhantes às do GoogleMaps). A ferramenta deverá ficar disponível a todos e não apenas para os clientes das operadoras.

Os convênios com número de beneficiários entre 20 mil e 100 mil deverão oferecer o mapa da rede a partir de dezembro. Também a partir de dezembro as operadoras com até 20 mil clientes irão oferecer em seus sites apenas as informações obrigatórias da rede credenciada (as mesmas dos livros distribuídos pelos convênios, só que atualizadas), não sendo obrigatório exibir mapas.

A Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge) afirma que grande parte das operadoras de planos de saúde já usava a internet como ferramenta, mesmo antes da exigência da ANS. �O que ocorre hoje é apenas a adaptação dessa prática às disposições daquela norma do órgão regulador no que diz respeito às informações de rede credenciada�, informou a entidade.

O consumidor que tiver dificuldades em acessar os mapas de sua operadora deve denunciar a empresa para a ANS, no telefone 0800 701 965 ou pelo site (www.ans.gov.br).�A operadora que descumprir a resolução pode ser multada em até R$ 25 mil�, completa Joana. As informações são do Jornal da Tarde.

AE