Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Sistema de identificação de bolsas de sangue está atrasado

Por Da Redação - 19 jun 2012, 12h13

São Paulo – O Ministério da Saúde prorrogou o prazo para a implementação de um sistema internacional de identificação de bolsas de sangue no País.

A iniciativa, que funcionará como uma espécie de RG da bolsa de sangue, foi divulgada em dezembro pelo Jornal da Tarde. À época, a pasta prometia instalar o sistema até o final deste ano, mas o prazo foi estendido na segunda-feira para “até o início da Copa do Mundo de 2014”, segundo o médico Guilherme Genovez, à frente da Coordenadoria Nacional de Sangue e Hemoderivados da pasta.

Pelo novo sistema, chamado padrãoISBT128, todas as bolsas receberão uma etiqueta ‘inteligente’, com código de barras contendo informações sobre o material: país de origem, data e local em que o sangue foi colhido e exames aos quais foi submetido. O padrão é aprovado nos Estados Unidos e na Europa.

O número128 representa o total de caracteres utilizados para compor o código de barras nas etiquetas ISBT. O sistema binário decodifica as informações sobre o material e os transcreve numa linguagem informatizada e universal. As informações são do Jornal da Tarde.

Publicidade