Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ronco durante a gravidez pode estar associado a complicações no parto

Segundo um estudo, mulheres que roncam na gestação têm mais chances de dar à luz bebês de baixo peso em partos por cesariana

Por Da Redação
1 nov 2013, 09h39

Roncar à noite é o principal sintoma da apneia do sono, distúrbio no qual a respiração é bloqueada enquanto a pessoa dorme. O problema é geralmente associado a doenças como obesidade e diabetes, mas pode significar perigo também para grávidas e seus bebês. Uma pesquisa publicada nesta quinta-feira no periódico Sleep revelou que o distúrbio está relacionado a um aumento da chance de partos por cesariana e do nascimento de bebês menores que o normal.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Snoring During Pregnancy and Delivery Outcomes: A Cohort Study

Onde foi divulgada: periódico Sleep

Quem fez: Louise M. O’Brien, Alexandra S. Bullough, Jocelynn T. Owusu, Kimberley A. Tremblay, Cynthia A. Brincat, Mark C. Chames, John D. Kalbfleisch e Ronald D. Chervin

Instituição: Universidade de Michigan, nos Estados Unidos

Continua após a publicidade

Dados de amostragem: 1 673 grávidas acompanhadas de 2007 a 2010

Resultado: Os pesquisadores descobriram que o fato de roncar durante a gravidez está associado ao nascimento de bebês menores e a maiores chances de partos por cesariana

Pesquisa – Mulheres que roncavam três ou mais noites por semana antes de engravidar e continuaram durante a gestação apresentaram cerca de 60% mais riscos de dar à luz bebês com tamanhos menores do que a média para recém-nascidos.

Além disso, a chance de ter um parto por cesariana foi dobrado nessas mulheres – outro problema, já que, segundo os pesquisadores, a indicação para as cesáreas foi dada por uma série de distúrbios, como anomalias fetais e pré-eclâmpsia.

Entre as mães que começaram a roncar na gravidez, existiu apenas o aumento das probabilidades de cesárea – os bebês nasceram com o peso normal.

Continua após a publicidade

Tratamento – Identificar os fatores de risco para a gravidez e buscar tratamentos não só melhoram a saúde das mães e seus bebês, como contribuem para diminuir os gastos com partos por cesariana. Uma das formas mais conhecidas de tratamento para apneia do sono é o CPAP (Continuous Positive Arway Pressure), um aparelho que usa a pressão aérea para desobstruir as vias aéreas do paciente.

Leia também:

Mulheres que já tiveram colesterol alto podem passá-lo para os filhos

Fumar durante a gravidez pode causar problemas emocionais no bebê

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.