Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Roche desenvolve 3 kits de pesquisa para detectar ômicron

Opção deve ajudar pesquisadores a identificar nova variante, auxiliando em estudos para o desenvolvimento de terapias e das vacinas

Por Paula Felix 3 dez 2021, 12h58

A farmacêutica Roche anunciou nesta sexta-feira, 3, que desenvolveu com sua subsidiária, a TIB Molbiol, três kits de testes para uso em pesquisa com foco na detecção da ômicron, classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma variante de preocupação do novo coronavírus. Os testes avaliam a disseminação de variantes em circulação e conseguem especificar a mutação.

Segundo a empresa, os kits utilizam a tecnologia qPCR, que significa reação em cadeia da polimerase quantitativa, que permite aos estudiosos detectar mutações exclusivas da ômicron, algo que pode ajudar na pesquisa viral. Além de identificar nova variante, a ferramenta pode auxiliar em estudos para o desenvolvimento de terapias e das vacinas.

“É fundamental identificar a ômicron com rapidez e precisão, o que ajudará a informar a pesquisa em andamento – incluindo o desenvolvimento de terapias e vacinas – e potencialmente interromper ou desacelerar o avanço dessa nova variante”, afirmou Thomas Schinecker, CEO Roche Diagnostics, em comunicado à imprensa.

A Roche informou que, em testes com as sequências disponíveis da nova variante do SARS-CoV-2, os kits foram capazes de realizar a detecção corretamente.

Continua após a publicidade

Publicidade