Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pré-teste do Revalida é adiado por baixa adesão

Apenas 505 alunos do último ano do curso de medicina confirmaram a participação. Nova data da prova ainda não está definida

Por Da Redação - 23 ago 2013, 19h11

O pré-teste do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida), que seria aplicado aos estudantes brasileiros do sexto ano de medicina neste domingo, foi adiado. De acordo com informações do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a suspensão se deve à baixa adesão dos universitários. A nova data da prova ainda não foi definida.

Leia também:

Revalida será aplicado este ano para alunos de medicina do Brasil

USP, Unicamp, Unifesp e Unesp estão fora do Revalida

Continua após a publicidade

De acordo com o Inep, 2.353 concluintes do curso se candidataram, mas apenas 505 confirmaram a participação no estudo. A previsão original era de que 3.700 alunos se inscrevessem, para que o número correspondesse à amostragem dos estudantes do país. A adesão é voluntária, e os candidatos recebem um auxílio de 400 reais como colaboradores eventuais.

Em nota, o Inep afirma que “continuará o diálogo com as instituições de ensino superior para definição de nova data para a realização do estudo, que segundo os especialistas é de fundamental importância para a qualificação do exame.”

Pré-teste – A prova tem como objetivo avaliar se o Revalida está dentro das diretrizes curriculares brasileiras. Desde 2011, ela é aplicada anualmente para que médicos formados no exterior possam exercer a prática médica no Brasil. A primeira etapa da avaliação é escrita, composta por uma prova objetiva, com questões de múltipla escolha, e uma discursiva. Na segunda etapa, avaliam-se as habilidades clínicas.

Publicidade