Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Planos de saúde devem informar avaliação de hospitais e médicos aos clientes

Nova regra da ANS entrou em vigor nesta sexta-feira. Operadora que não divulgar a qualificação dos serviços será multada em 35 000 reais

Por Da Redação - 21 mar 2014, 17h35

Começou a valer nesta sexta-feira a regra da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que obriga as operadoras de planos de saúde a informar índices de qualidade dos seus prestadores de serviço. A partir de agora, os convênios terão que tornar públicos os atributos de médicos, laboratórios, hospitais e outros serviços. As informações deverão estar disponíveis tanto no site da operadora quanto no livro que traz a rede referenciada.

Entre os critérios que serão avaliados estão, no caso dos hospitais, taxa de infecção hospitalar, taxa de mortalidade cirúrgica, acessibilidade à pessoa com deficiência, tempo de espera na urgência e emergência e satisfação do cliente. No caso dos médicos, a operadora deverá informar, por exemplo, se eles têm residência médica ou algum tipo de especialização, e se atendem às normas da Vigilância Sanitária.

Leia também:

ANS suspende vendas de 83 planos de saúde

Publicidade

40% dos planos de saúde têm rede própria de atendimento

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade