Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PIP: empresário denuncia ‘número impressionante de mentiras’

Por Eric Estrade 5 jan 2012, 16h35

O fundador da empresa francesa fabricante de implantes mamários PIP, Jean-Claude Mas, denunciou nesta quinta-feira em um comunicado o “número impressionante de mentiras” difundido por causa do caso em que está envolvido.

O homem por trás do escândalo mundial dos implantes de mama, que são objeto na França de duas investigações judiciais por “falsificação agravada” e “lesão corporal e homicídio culposos”, acrescentou o comunicado.

O empresário de 72 anos afirmou que optou pelo silêncio, “primeiro por respeito, por pudor em relação à preocupação de pacientes, depois porque há um processo (judicial) em curso”.

Jean-Claude Mas, que fundou, em 1991, a Poly Implant Pronthese (PIP), foi interrogado em duas ocasiões, mas não foi considerado culpado.

No comunicado, transmitido à AFP pelo seu advogado, Mas desmentiu novamente que tenha fugido.

“O número impressionante de mentiras, de aberrações, também levaram Mas a se abster de fazer comentários”, acrescentou o comunicado de seu advogado.

“Jean-Claude Mas reservará suas declarações para as autoridades judiciais, quando for convocado, o que ainda não aconteceu”, acrescentou o texto.

O escândalo por causa dos implantes mamários defeituosos, que afeta milhares de mulheres em vários países, se intensificou essa semana, depois de revelações de que as próteses mamárias continham um aditivo para combustíveis.

As próteses continham uma mistura de produtos comprados de grandes grupos da química industrial que nunca foram objeto de testes clínicos quanto a sua eventual nocividade para o organismo humano.

Continua após a publicidade
Publicidade