Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pílula à base de tomate pode evitar ataque cardíaco e AVC

O suplemento Ateronon pode aumentar em até 50% a flexibilidade dos vasos sanguíneos, o que ajuda a prevenir doenças cardiovasculares

Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, estão estudando os efeitos de uma pílula à base de substâncias encontradas no tomate que pode reduzir danos causados por doenças cardiovasculares.

Trata-se do suplemento alimentar Ateronon, produzido pela CamNutra (Biociências Nutracêuticas de Cambridge), e vendido na Inglaterra. Essas pílulas contêm a substância licopeno, encontrada no tomate, que dá cor avermelhada aos alimentos e possui efeito antioxidante, ou seja, protege as células dos danos causados pelos radicais livres e, assim, retarda o envelhecimento celular.

Leia também:

Comer tomate diminui o risco de AVC, conclui estudo

De acordo com os pesquisadores, o Ateronon melhorou a função das células do endotélio, camada interna dos vasos sanguíneos, aumentando a flexibilidade dos vasos em até 50%.

Para Ian Wilkinson, diretor da unidade de testes clínicos da Universidade de Cambridge, os resultados têm grande potencial, mas serão necessários novos estudos para descobrir se as melhoras causadas pelo Ateronon podem significar uma redução da quantidade de ataques cardíacos e derrames.

David Fitzmaurice, professor de clínica geral da Universidade de Birmingham, acredita que, se comprovado o efeito nas células do endotélio, esse medicamento poderia ter efeito benéfico sobre as doenças inflamatórias, como artrite, diabetes e até câncer.

AVC – Um estudo de 2012, realizado pela Universidade do Leste da Finlândia, relacionou a quantidade de licopeno presente no sangue com uma menor chance de ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC). O risco chegou a ser 55% menor para as pessoas que apresentaram maiores níveis da substância.