Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pernambuco confirma primeira morte por chikungunya

De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, entre os dias 3 de janeiro e 5 de março deste ano foram notificados 9.160 casos suspeitos da doença

Pernambuco confirmou a primeira morte causada por febre chikungunya no Estado. De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, a vítima é uma mulher de 88 anos que estava internada em um hospital particular do Recife e o óbito ocorreu em 21 de fevereiro.

Entre os dias 3 de janeiro e 5 de março deste ano, foram notificados 9.160 casos suspeitos de chikungunya em Pernambuco, dos quais 226 foram confirmados. Em 2015, ocorreram 2.605 notificações e 450 confirmações. Os dados foram registrados em 151 dos 184 municípios pernambucanos.

Outro dado impressionante do balanço: 84 das 184 cidades do Estado estão correndo risco de surto de casos diversos de infecções virais associados ao Aedes aegypti. Inclusive, 63 delas (80%) já ligaram o alerta.

Leia também:

Falta d’água pode contribuir para mais casos de chikungunya, diz especialista

Zika: Brasil perde “feio” guerra contra mosquito transmissor, diz ministro

Dengue e zika – Este ano, já foram notificados 31.481 casos de dengue em 179 cidades de Pernambuco, dos quais 4.210 foram confirmados. Isso corresponde a um aumento de 131,7%, em relação ao mesmo período do ano passado. Entretanto, houve uma redução no número de confirmações, que, no ano passado, chegou a 6.989.

Pernambuco também notificou 4.849 casos suspeitos de zika, mas até o momento nenhum foi confirmado. No ano passado, desde o início das notificações obrigatórias, o que aconteceu em dezembro, foram notificados 1.386 casos da doença, sendo 46 confirmados em 20 municípios.

Microcefalia – No mesmo período, o Estado notificou 1.722 casos de microcefalia. Destes, 241 foram confirmados e 267 descartados.

(Da redação)