Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Oxford: primeiro lote de matéria-prima renderá 2,8 milhões de doses

Fiocruz deve receber a encomenda neste sábado, 6; a instituição deve obter insumos para finalizar 15 milhões de doses até o fim do mês

Por Mariana Rosário Atualizado em 5 fev 2021, 17h49 - Publicado em 5 fev 2021, 13h25

O primeiro lote de matéria-prima para produção da vacina da Universidade de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca no Brasil será suficiente para produzir 2,8 milhões de doses, diz a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela operacionalização do antígeno no Brasil. O material (90 litros de Insumo Farmacêutico Ativo) está previsto para chegar neste sábado, 6.

LEIA TAMBÉM: Covid-19: o que é a eficácia global de uma vacina e quais os outros tipos?

Outras duas entregas devem ocorrer neste mês. O IFA saiu de Xangai nesta sexta-feira, às 7h35 (20h35 desta quinta-feira, horário de Brasília) e tem previsão de chegada no sábado, às 17h50, no aeroporto internacional do Galeão.

Em nota, a Fiocruz informou que a partir do recebimento desses insumos, há a previsão de disponibilizar ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde 15 milhões de doses da vacina em março.

Continua após a publicidade
Publicidade