Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Os 3 estados que mais avançaram na vacinação na última semana

Roraima, Rio de Janeiro e Alagoas aumentaram em mais de 10% o número de pessoas vacinadas; Pará, Paraíba e Paraná são os que menos aceleraram

Por Giulia Vidale Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 29 Maio 2021, 18h52

Nos últimos sete dias, o Brasil aplicou 4,2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. Destas, 2,8 milhões de injeções foram utilizadas para aplicação da primeira dose. O que significa que 412.518,4 brasileiros foram parcialmente imunizados diariamente entre os dias 22 e 28 de maio.

No entanto, assim como o número de casos e mortes pela doença tem variações de uma região para a outra, o de vacinação também oscila muito. Na última semana, Roraima, Rio de Janeiro e Alagoas a foram os estados que mais avançaram na quantidade de pessoas vacinadas, com aumento superior a 10%. Destes, o Rio de Janeiro lidera a lista, com um incremento de 11,58% no número de pessoas imunizadas com a primeira dose, saindo de 3.028.460 no dia 22 de maio, para 3.379.285 na sexta-feira, 28.

Em seguida está Roraima, que saiu de 78.230 vacinados para 87.276, um aumento de 11,56%, e Alagoas, com aumento de 10,1%, saindo de 599.856 para 660.763 pessoas que receberam ao menos uma dose da vacina contra Covid-19. No outro oposto da lista, os estados que menos progrediram na imunização na última semana são Pará que aumentou em apenas 1% o número de vacinados, Paraná (3%) e Acre (3,9%).

Em números absolutos de doses aplicadas, incluindo primeira e segunda dose, Espírito Santo foi o estado que mais avançou na última semana, com incremento de 13% na quantidade de injeções contra Covid-19 administradas. Em seguida estão Rio de Janeiro (12%) e Rio Grande do Sul (10%). Os que menos aceleraram neste período foram Paraná (2%), Pará (3%) e Santa Catarina e Piauí (ambos com 4%).

Continua após a publicidade

Com, em média, 600.000 doses administradas diariamente, o ritmo de vacinação caiu no Brasil na última semana de maneira geral devido à baixa oferta de vacinas. A expectativa é que ele volte a aumentar nas próximas semanas já que o Instituto Butantan e a Fiocruz retomaram sua produção após terem recebido novos lotes de ingrediente farmacêutico ativo (IFA). A previsão do Ministério da Saúde é receber em junho uma quantidade de vacinas 16% maior do que em maio. Na primeira semana do mês já estão previstas 2,3 milhões de doses da Pfizer-BioNTech, além da entrega semanal da Fiocruz, que varia entre 5 e 6 milhões de doses.

Confira o avanço da vacinação no Brasil:

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.