Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

OMS é notificada sobre caso de varíola dos macacos no Reino Unido

Paciente viajou para a Nigéria e apresentou erupção cutânea. Duas infecções sem ligação com este caso foram registradas

Por Paula Felix 16 Maio 2022, 13h08

Um caso de varíola dos macacos, zoonose silvestre que pode infectar humanos, em um paciente do Reino Unido que viajou para a Nigéria foi reportado à Organização Mundial da Saúde (OMS), informou a entidade nesta segunda-feira, 16. Segundo a OMS, o rastreamento de pessoas que tiveram contato com o indivíduo, em ambientes de saúde e no voo, começou a ser realizado no último dia 11 e será mantido por 21 dias após o último contato com o infectado, mas ninguém apresentou sintomas até o momento.

O paciente apresentou erupções na pele em 29 de abril e voltou para o Reino Unido no dia 4 de maio. Mesmo sendo um caso suspeito, ele foi separado dos demais pacientes. No dia 7, a OMS recebeu o informe. “Como o caso foi imediatamente isolado e o rastreamento de contato foi realizado, o risco de transmissão relacionada a esse caso no Reino Unido é mínimo”, disse a entidade que alertou que, “como a fonte de infecção na Nigéria não é conhecida, permanece o risco de transmissão contínua neste país”.

No último sábado, 14, a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA) informou que investiga dois casos da doença em Londres. São pessoas que moram na mesma casa e não têm ligação com a infecção ocorrida na Nigéria.

“Embora as investigações continuem em andamento para determinar a fonte de infecção, é importante enfatizar que ela não se espalha facilmente entre as pessoas e requer contato pessoal próximo com uma pessoa sintomática infectada”, informou, em comunicado, a agência.

Entre os sintomas da varíola do macaco, estão: febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfonodos inchados, calafrios e exaustão. A erupção cutânea começa geralmente no rosto e, depois, se espalha para outras partes do corpo, principalmente as mãos e os pés.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)