Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

OMS declara fim da epidemia de ebola na Libéria

Anúncio foi feito depois de 42 dias sem novos casos da doença registrados. Mais de 4.700 pessoas morreram infectadas pelo vírus no país

Por Da Redação 9 Maio 2015, 13h48

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anúncio neste sábado o fim da epidemia de ebola na Libéria, depois de 42 dias sem novos casos. A notícia foi anunciada em Monróvia em uma cerimônia com a presença da presidente Ellen Johnson Sirleaf.

Leia também:

Ebola muda a cor do olho de paciente

Última paciente com ebola da Libéria recebe alta

OMS aprova teste de detecção rápida do ebola

“Hoje, 9 de maio de 2015, a OMS declara a Libéria livre da transmissão do vírus Ebola. Passaram-se 42 dias desde o último caso confirmado por laboratório”, disse o representante da OMS Alex Gasasira. “A epidemia de ebola na Libéria acabou, o que representa uma conquista monumental para o país”. A presidente também comemorou o anúncio, agradecendo particularmente a equipe médica, a mais afetada, com 380 casos e 189 mortes, de acordo com dados da OMS.

Continua após a publicidade

Em um ano, mais de 4.700 pessoas infectadas pela doença na Libéria morreram. No total, 10.500 casos foram registrados no país. O anúncio do fim oficial da propagação representa o fim de mais de um período de sofrimento em um país que ainda se recupera de 14 anos de uma guerra civil (1989-2003) que deixou 250.000 mortos e um Estado em colapso.

Leia mais:

Leia mais: Orlando Bloom visita comunidades afetadas pelo ebola na Libéria

A OMS ressaltou, no entanto, que não se pode baixar a guarda e que Serra Leoa e Guiné, os dois países vizinhos mais afetados pela epidemia, ainda sofrem com a doença.

Desde dezembro de 2013, o vírus já matou mais de 11.000 pessoas, de um total de 26.500 casos, principalmente nesses três países da África Ocidental. Seis outros países tiveram que lidar com um ou mais casos de ebola: Mali, Nigéria, Senegal, Espanha, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade