Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo vírus similar ao da SARS está adaptado para infectar humanos

Um dos primeiros estudos a analisar esse coronavírus, que foi identificado pela primeira vez em 2012, sugere, porém, que infecção pode ser combatida com drogas que reforçam o sistema imunológico

O vírus NcoV, que foi identificado pela primeira vez em setembro de 2012 no Oriente Médio e que já causou seis mortes, está bem adaptado para infectar os humanos, mas possivelmente poderá ser tratado com medicações que reforçam o sistema imunológico. Esses dados fazem parte de um estudo sobre o vírus publicado nesta terça-feira no mBio, periódico da Sociedade Americana de Microbiologia.

O NcoV é um coronavírus, uma grande família de vírus que inclui tanto a gripe comum como a SARS (sigla em inglês para Síndrome Respiratória Aguda Grave), doença que apareceu em 2002 na China e matou 800 pessoas no mundo no mesmo ano. Os sintomas do NcoV incluem doença respiratória severa, febre, tosse e dificuldades respiratórias. Até agora, há 12 casos confirmados infecção por esse novo vírus – quatro foram na Grã-Bretanha, um na Alemanha, dois na Jordânia e cinco na Arábia Saudita.

Leia também:

Novo vírus similar ao da SARS é transmitido de uma pessoa para outra

Em um dos primeiros estudos publicados sobre o NcoV, pesquisadores do Instituto de Imunobiologia do Hospital Cantonal, da Suíça, disseram que ele consegue, com a mesma facilidade do resfriado comum, entrar no revestimento pulmonar e escapar ao ataque do sistema imunológico. O vírus, então, “cresce muito eficientemente” nas células humanas, o que sugere que o NcoV está bem equipado para contaminar humanos.

Vírus desconhecido – De acordo com os pesquisadores, porém, é desconhecida a real prevalência do vírus – é possível que, além dos 12 casos graves que foram diagnosticados, haja pessoas com sintomas mais brandos. “Não sabemos se os casos (até agora) são a ponta do iceberg, ou se há muito mais gente infectada sem mostrar sintomas severos. Não temos casos suficientes para formarmos um quadro completo da variedade dos sintomas”, disse Volker Thiel, coordenador do estudo.

Ainda segundo Thiel, embora o vírus possa ter saltado de animais para humanos muito recentemente, sua pesquisa mostrou que o NcoV está tão bem adaptado quanto os vírus de resfriados e da SARS para infectar o trato respiratório humano. O estudo indicou também que o NcoV está suscetível a tratamento com interferons, remédios que reforçam o sistema imunológico e que também são usados com sucesso para o tratamento de outras doenças virais, como a hepatite C.

(Com agência Reuters)