Clique e assine a partir de 9,90/mês

Muito tempo de televisão prejudica desempenho de crianças na pré-escola

Segundo estudo, uma série de habilidades escolares - como aquisição de vocabulário e capacidade de prestar atenção na aula - são afetadas quando a criança assiste a mais do que duas horas de televisão ao dia

Por Da Redação - 8 ago 2013, 17h41

Passar muitas horas em frente à televisão não faz bem para a saúde das crianças. O hábito, como vários estudos científicos já mostraram, as torna mais sedentárias, incentiva o consumo de alimentos não saudáveis e, consequentemente, eleva o risco de obesidade e prejudica o desempenho em atividades físicas.

Agora, um novo estudo feito na Universidade de Montreal, no Canadá, apontou para outro tipo de prejuízo que o tempo prolongado de televisão pode causar: o acadêmico. Segundo a pesquisa, cada hora a mais do que o tempo recomendado em que uma criança de dois anos passa em frente à televisão prejudica a aquisição de vocabulário, habilidades matemáticas, capacidade de prestar atenção na sala de aula e seu desempenho em atividades físicas na escola.

Limite – A Academia Americana de Pediatria (AAP) recomenda que crianças de dois anos de idade não passem mais do que duas horas ao dia em frente à televisão. “Parece que todo tempo a mais do que isso tem uma considerável influência negativa para a criança”, diz Linda Pagani, pesquisadora do Centro de Pesquisa Saint-Justine da Universidade Montreal e coordenadora do estudo.

A pesquisa de Pagani, divulgada nesta quarta-feira pela universidade, foi feita com cerca de 2.000 crianças de 2,5 anos que frequentavam a pré-escola. Seus pais responderam a um questionário relatando por quanto tempo os filhos viam televisão diariamente. Segundo os resultados do estudo, o prejuízo nas habilidades de aprendizado foi observado quando as crianças passavam mais do que duas horas ao dia em frente à televisão – e quanto maior era esse tempo, mais prejudicadas elas foram.

Continua após a publicidade

“O desempenho de uma criança no jardim de infância pode influenciar a sua produtividade no futuro. Esses resultados sugerem a necessidade de que os pais se conscientizem de que deve haver limites em relação ao tempo de televisão que uma criança assiste ao dia”, diz Pagani.

Publicidade