Clique e assine com até 92% de desconto

Menino receberá marca-passo para respirar sozinho

Por Da Redação 1 ago 2012, 12h17

Por Fernanda Bassette

São Paulo – Após quase seis meses de brigas judiciais com o governo do Estado de São Paulo, o menino Adley Gabriel Gomes Sales, de 1 ano e 5 meses, vai enfim ser submetido nesta quarta-feira a uma cirurgia para receber um marca-passo no diafragma – aparelho que vai tirá-lo do respirador artificial e permitir que ele volte a respirar sozinho.

A cirurgia será realizada no Hospital Infantil Cândido Fontoura, que é mantido pelo Estado, pela equipe do cirurgião Rodrigo Sardenberg. A compra do marca-passo e os custos da cirurgia (cerca de R$ 500 mil) serão pagos pelo governo estadual por determinação judicial.

Adley nasceu com uma doença rara chamada síndrome de Ondine, que o impede de respirar sozinho. A doença faz com que ele não receba estímulos para que o diafragma faça os movimentos de inspirar e expirar. E o marca-passo tem exatamente a função de estimular o nervo responsável pela respiração.

Por ter uma doença rara e ser dependente de respirador artificial, Adley mora em um hospital desde que nasceu e nunca viu a luz do sol. O menino nunca saiu para a rua, nunca foi para casa, nunca interagiu com outras crianças da sua idade.

�A ansiedade está muito grande. A nossa batalha está chegando ao fim, graças a Deus. Em 60 dias o Adley deve receber alta e finalmente irá para casa conhecer o quartinho dele�, disse o manobrista Josimar João Sales, de 23 anos, pai do menino.

Segundo Sardenberg, a cirurgia para implante do marca-passo é simples e deve durar de duas a três horas. Após isso, o menino deve aguardar de duas a três semanas antes de ligar definitivamente o aparelho.

Josimar e a mulher, Bárbara, não veem a hora de levar o menino para casa. �Até hoje meu filho viveu preso dentro de um berço, confinado num ambiente de hospital. Ele só conhece o mundo pela janela. Assim que sairmos daqui, vamos levá-lo brincar num parque�, afirmou o pai. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Fernanda Bassette

Continua após a publicidade
Publicidade