Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Médicos pedem moderação em exames e no uso de antibióticos

Objetivo é reduzir custos de tratamentos e riscos provenientes de procedimentos

Por Da Redação 24 Maio 2011, 13h12

O grupo pede para adiar a prescrição de antibióticos em casos de dor de garganta, já que estas, na maioria das vezes, são causadas por vírus e não respondem aos antibióticos

A Aliança Nacional de Médicos dos Estados Unidos (NPA) publicou no periódico Archives of Internal Medicine 15 recomendações a especialistas do país, sugerindo redução do número de exames e do uso de antibióticos. A orientação pretende diminuir custos dos tratamentos de saúde e proporcionar mais qualidade no atendimento. A associação encaminhou as recomendações para cerca de 22.000 médicos e espera receber apoio da população.

Segundo o relatório, uma das preocupações é relativa à crescente demanda por tomografias computadorizadas e exames de imagem para diagnosticar dores lombares sem necessidade. A prática expõe os pacientes a riscos como problemas nos rins e aumento da incidência de câncer.

O grupo pede ainda que seja adiada a prescrição de antibióticos para crianças em casos de dor de garganta, já que o problema, na maioria das vezes, é causado por vírus – que não responde a antibióticos. Além disso, o uso de remédios sem necessidade pode gerar bactérias resistentes. O relatório também sugere exames de urina e de sangue sejam pedidos apenas a pacientes não-saudáveis.

(Com Agência Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade